Árbitro de Grêmio e São Paulo relata ofensas de diretor gremista, que nega

O árbitro Sandro Meira Ricci relatou na súmula da partida entre Grêmio e São Paulo, neste domingo, as ofensas proferidas pelo vice-presidente jurídico do Grêmio, Nestor Hein, no fim do duelo, que acabou com a vitória dos paulistas por 2 a 1, na Arena do Grêmio. O resultado foi válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Ao se dirigir ao vestiário da arbitragem após o termino do jogo, na altura da zona mista, próximo a porta de acesso ao corredor que leva aos vestiários, tanto da equipe do Grêmio quanto da equipe de arbitragem, o Senhor Nestor Hein, Vice-Presidente jurídico do Grêmio, exatamente no momento em que passava a equipe de arbitragem, começou a gritar supostamente falando ao celular, sem olhar diretamente para a equipe de arbitragem as seguintes palavras: ” Abriram a porteira, ladrão, filha da puta, sem vergonha – escreveu Sandro Meira Ricci na súmula da partida.
– Eu tenho uma pequena propriedade rural aqui em Camaquã, deixaram a porta aberta e roubaram dois animais. Não tem nada a ver com o árbitro. O árbitro é uma pessoa maravilhosa – afirmou ao “Zero Hora”.Após o jogo, Nestor Hein deu entrevista na zona mista da Arena do Grêmio. Questianado sobre as palavras relatadas pelo árbitro em súmula, o vice-presidente jurídico afirmou que não estava se direcionando ao Sandro Meira Ricci, e sim reclamando de um furto em sua propriedade rural, localizada perto do estádio.

Nestor Hein ainda pediu a “democratização da incompetência da arbitragem”.

– A opinião do Grêmio é que por incompetência das arbitragens, como essa que aconteceu aqui (na Arena), entre outras, acabam beneficiando sempre os mesmo clubes. Quero deixar claro aqui, não é roubo, é incompetência. O que nós queremos é que os erros não sejam apenas a favor de um ou outro. Não pode acontecer só conosco  – desabafou Nestor após a partida.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*