Arbitragem e goleiro do Inter param o São Paulo

O São Paulo desperdiçou uma valiosa chance de encostar de vez no líder Cruzeiro na noite desta quarta-feira, jogando no Morumbi para pouco mais de 22 mil torcedores. Diante de um Internacional bastante desfalcado e recuado, o time de Muricy Ramalho só arrancou um empate por 1 a 1 em partida adiantada da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Tricolor lançou sua força máxima, mas viu a arbitragem legalizar um gol de Paulão com dois metros de impedimento aos 17 do primeiro tempo. Na bola, o time da casa reagiu com Luis Fabiano, mas depois disso esbarrou na ótima atuação do goleiro Alisson Becker e na falta de criatividade de seus homens de meio de campo para lamentar um resultado inesperado e preocupante.

Agora restam só quatro jogos para o encerramento do Brasileirão, e a diferença na liderança é de quatro pontos, podendo aumentar para sete dependendo da sequência da tabela. Já o Inter, por sua vez, retoma posição no G4 com 57 pontos, agora em terceiro lugar.

O JOGO

Cheio de desfalques, com menos opções de saída de bola, jogando fora de casa e com muitos craques do outro lado. Receita ideal para Abel Braga colocar em campo um Inter fechadinho, consciente e combativo. Sem dar espaço ao São Paulo e tentando “jogar por uma bola”, como se diz.

Essa bola podia ter sido a de Jorge Henrique, aos cinco minutos, mas Rogério Ceni largou e logo depois conseguiu a defesa com tranquilidade. A bola só apareceu limpa aos 17 do primeiro tempo. E limpa até demais! Alex cobrou falta no meio da área, Bertotto fez o desvio pelo caminho e Paulão completou de cabeça. A posição do zagueiro era irregular, mas a arbitragem não viu.

Os são-paulinos reclamaram bastante com o trio principal e os árbitros adicionais, mas de nada adiantou. Os são-paulinos martelaram bastante o gol de Alisson Becker, e nem isso fez efeito. O goleiro do Inter, aproveitando o desfalque do irmão Muriel, fez bonito nos minutos seguintes. Especialmente em um lance aos 20 minutos.

Após falta cobrada por Michel Bastos, a bola passou por todo mundo e bateu na trave. No rebote, no meio da área, Lucão tentou e Alisson pegou de peito. Em seguida, Lucão concluiu outra vez e a bola bateu no rosto do goleiro colorado. Logo depois, Alisson ainda impediu um bonito lance por cobertura de Luis Fabiano. Impecável!

Apesar do São Paulo dominar a posse de bola, não conseguia colocá-la no chão. Michel Bastos tentou se apresentar ao jogo, e até o jovem Lucão reclamou dos muitos erros de passe no meio de campo. Como a arbitragem não mudaria de ideia, era necessário buscar o resultado dentro de campo. E assim foi feito.

Logo aos quatro minutos da etapa complementar, Hudson acertou um cruzamento em arco na medida, rente à trave direita de Alisson Becker. Luis Fabiano apareceu para dar um tapa de esquerda, mas se embananou todo e, de algum jeito, conseguiu completar. Não precisava ser bonito, precisava entrar. E entrou.

O São Paulo, principalmente por causa do seu camisa 9, foi um time muito mais agudo no segundo tempo. Diante de um Inter já recuado, mas agora acuado, o Tricolor dominou. Mas havia um Alisson no meio do caminho, e o caçula do Muriel pegou demais. Em cruzamento de Ganso, Luis Fabiano cabeceou no ângulo e Alisson voou para defender. Depois, em falta batida por Rogério Ceni, o goleiro contou com a sorte para ver a bola passar pertinho.

Substituições, pressão, “time de guerreiros”, expulsão de Fabrício, domínio total da posse de bola e das ações… Nada disso deu resultado e o Tricolor não deu o gás que podia tornar o título do Brasileirão uma realidade muito mais próxima. Bom para o Inter, de volta ao G4 e com esperanças renovadas.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 1 X 1 INTERNACIONAL

Local: Morumbi, em São Paulo
Data/Hora: 12 de novembro de 2014
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Nadine Câmara Bastos (ambos de SC)
Público/renda: 22.531/ R$ 516.530,00
Cartões amarelos
: Rogério Ceni, Kaká, Paulo Henrique Ganso, Auro (São Paulo); Fabrício, Ygor e Taiberson (Inter)
Cartão vermelho: Fabrício (Inter)

GOLS: Paulão, (17’1°T) e Luis Fabiano, (4’2T).

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson (Auro, aos 33’/2ºT), Lucão (Paulo Miranda, aos 33/2ºT), Edson e Michel Bastos, Denilson, Souza, Kaká e Ganso (Osvaldo, aos 41’/2°T); Alan Kardec e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

INTERNACIONAL: Alisson; Paulão, Ernando e Alan Costa; Wellington Silva (Gilberto, intervalo); Ygor, Matheus Bertotto, Alex (Taiberson, aos 30’/2ºT), Fabrício, Jorge Henrique; Nilmar (Wellington Paulista, 16’/2°T). Técnico: Abel Braga.

 

Um comentário em “Arbitragem e goleiro do Inter param o São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*