Após protestos de torcida, Juvenal avisa que Muricy não será contratado

“Não!”. Assim o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, respondeu aos questionamentos de jornalistas sobre a chegada de Muricy Ramalho enquanto andava pelo Centro de Treinamento na Barra Funda na tarde desta quinta-feira. O dirigente não se estendeu na resposta e afirmou que o técnico que foi tricampeão brasileiro dirigindo sua equipe não faz parte dos planos.

O aviso vem após a torcida são-paulina fazer dois protestos na quarta-feira. Um durante a bola rolando no jogo que terminou 1 a 0 para o Goiás. Dentro do estádio, a principal organizada puxou o coro e ganhou adeptos ao pedir a volta do comandante que foi recentemente demitido do Santos por telefone. Em um segundo momento, após o apito final, o protesto voltou acontecer.

Desta vez, os gritos foram dados na porta principal do Estádio do Morumbi. Além dos pedidos por Muricy, os são-paulinos chamaram o time de baladeiro, de amarelão e fizeram protestos direcionados a Denilson, Juan, Lúcio e Luis Fabiano, além, é claro, de Juvenal Juvêncio.

Na coletiva de imprensa após a primeira derrota no Brasileirão, Ney Franco afirmou que está tranquilo e se sente respaldado pela diretoria para continuar o seu trabalho à frente do São Paulo.

Fonte: Uol

 

Um comentário em “Após protestos de torcida, Juvenal avisa que Muricy não será contratado

  1. Não dá para confiar muito em que o JJ fala. Foi assim com o “Fabuloso”: primeiro acertou ao assinalar a possibilidade de venda do jogador ( devia ter tomado todas e teve um lampejo correto), depois, voltou atrás e agora anda enjeitando ótimas ofertas para vender.
    Pode acontecer o mesmo no caso do Murici. Quando, acertadamente, disse NÃO, precisamos saber o grau etílico do momento – pode ser que, quando mudar, mude também o interesse dele pelo técnico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.