Após festa na estreia, Ganso terá chance de mostrar futebol contra a Católica

Assim que foi contratado pelo São Paulo, no fim de setembro, Paulo Henrique Ganso foi inscrito pela diretoria na Sul-Americana, mesmo sem saber se o meia poderia atuar antes de 2013. A estreia veio com festa de 62 mil pessoas no Morumbi, no domingo, contra o Náutico. Nesta terça-feira, Ney Franco confirmou que Ganso estará no banco contra a Universidad Católica, na quinta, no primeiro jogo da semifinal do torneio. Longe da festa, ele terá a chance de mostrar que tem futebol para ser titular, e que pode competir com Jadson.

– Com Ganso é a mesma metodologia. No último jogo, ele atuou por 35 minutos. A ideia é utilizá-lo no decorrer da partida. Faz parte do planejamento de dar ritmo de jogo ao atleta – disse o técnico.

Nesta Sul-Americana, Jadson, titular na armação da equipe, foi substituído em quatro dos seis jogos. No lugar, entraram Willian José, Wellington, Douglas e Edson Silva. Agora, o camisa 10 ganha um concorrente que pode ser opção para alterar a formação são-paulina de maneira ofensiva.

Até agora, as opções do técnico Ney Franco para mudar o meio de campo são-paulino, no lugar de Jadson, foram Cícero e Maicon. O primeiro perdeu chances com o técnico ao longo do ano, e o segundo tem sido utilizado com mais frequência como volante. Com Ganso – outro meia ofensivo –, a equipe ganha uma nova alteração.

A substituição é a mesma que foi feita no domingo, na estreia do camisa 8, e também a mais provável para o jogo no Chile. Jadson saiu, e Ganso entrou. Seja para dar ritmo ao meia, que recentemente se recuperou de lesão muscular na coxa esquerda, ou para mudar o estilo de jogo do time, a entrada no lugar do camisa 10 é a mais viável.

Sem a pressão da estreia, e longe da torcida, o São Paulo poderá ver pela primeira vez nesta quinta-feira a influência do futebol de Ganso. Bom aquecimento para a Libertadores, que começa mais cedo em 2013.

No meio de campo

Jadson: Contratado este ano, é o titular na armação da equipe. Apesar de ter nove assistências no Campeonato Brasileiro, alterna bons e maus jogos e é substituído com frequência.

Cícero: Atuou em diversas posições com o técnico Ney Franco, incluindo o ataque. No meio de campo, perdeu espaço e tem sido cada vez menos utilizado durante os jogos.

Maicon: Veio como opção para a armação, mas jogou mais vezes como volante.

Ganso: Pode ser a solução para a posição. Em 2013, sem Lucas, deve atuar ao lado de Jadson, com dois atacantes à frente.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*