Após eliminação do São Paulo, Cuca afirma: ‘Sou eu o maior culpado’

Em entrevista coletiva após a eliminação para o Bahia na Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira, o técnico Cuca assumiu toda a culpa pela queda da equipe. O treinador do São Paulo destacou que os torcedores possuem razão pelas reclamações, lembrando ao analisar a partida que não está conseguindo fazer o Tricolor paulista sair de campo com as vitórias na temporada. Cuca ainda terminou dizendo que não faltou entrega de seus comandados.

– Se a torcida está de cabelo em pé é com toda a razão. Ser eliminado como o São Paulo foi na Libertadores, na primeira fase, é lógico que o torcedor fica “p” da vida. E os maiores responsáveis somos nós. Sou eu, quem escala, que põe as ideias em campo. O time está há quatro jogos sem fazer gols. Hoje até que foi um jogo igual, não faltou entrega, dedicação. Quando esses elementos faltam a culpa é do treinador. Sou eu o maior culpado. Se tem que bater em algum, se tem que levar porrada no bom sentido o culpado sou eu – afirmou, completando:

– A gente começou com o Helinho, Toró e Everton com Hernanes e Tchê Tchê chegando. Acabamos com Nenê, Igor Gomes, Toró e Pato. No nosso melhor momento levamos o gol. Eu seria leviano se falasse que faltou isso ou aquilo A culpa é minha , eu que não estou conseguindo fazer o São Paulo ganhar. O time não jogou mal, o Bahia estava encaixado. É difícil fazer gol no Bahia, a exemplo do Corinthians. Motivar é falar palavra bonita? É ir lá e trabalhar. Eles estão isentos das derrotas. A culpa é minha, já falei uma, duas e falo a terceira.

Lista de dispensa

Cuca indicou  que o clube tem uma lista de dispensa de jogadores.

– Quando se tem um grupo grande, quando se tem jogadores que praticamente sabem que vão sair, mas não de imediato, isso tudo causa um efeito e você está dentro desse contexto. Essas pessoas que vão sair não é que são más pessoas, não são maus profissionais, mas isso foi escolhido para diminuir a folha e também pela eliminação. Não vou dizer que com a saída deles e a chegada de outros, que a gente tem carência em algumas posições, tende a melhorar – afirmou Cuca.

O São Paulo tem atualmente 34 jogadores em seu elenco. Atletas como Bruno Peres, Jucilei e possivelmente Nenê são alguns dos nomes que podem deixar o clube nos próximos dias. Arboleda, que se apresenta à seleção equatoriana na quinta-feira, desperta o interesse de equipes da Europa e pode não voltar a jogar pelo Tricolor.

Já as possíveis chegadas ditas pelo treinador são de um centroavante e um lateral. O nome em pauta para o ataque é Juan Dinenno, argentino do Racing e que está emprestado ao colombiano Deportivo Cali. Os valores do negócio, porém, podem complicar a vinda do jogador.

Na lateral, Cuca deseja a contratação de Adriano, ex-Barcelona. O lateral de 34 anos tem contrato com o Besiktas até junho, quer voltar ao Brasil e o treinador gosta do nome. O São Paulo é um dos interessados. Mas nos bastidores a negociação é considerada mais difícil do que a de Juan Dinneno.

Agora, o São Paulo tem pela frente apenas o Campeonato Brasileiro nesta temporada. Os comandados de Cuca voltam a campo no domingo, recebendo o Cruzeiro, no Pacaembu.

Um comentário em “Após eliminação do São Paulo, Cuca afirma: ‘Sou eu o maior culpado’

  1. É cuca admito que vc é culpado, pq tem escalado muito mal, substituido mal, o time nao tem esquema de jogo, nao tem padrao, parece um amontoado de jogador, parece aquele casado x solteiro de final de semana, sinto muito mas acho que a sua doença afetou sua capacidade de treinar pq nao é possivel errar tanto, esta parecendo ex treinadores que faziam a mesma coisa.
    Pior que muitos sao paulinos sonhavam em te-lo como treinador mas hj ja estamos comecando a duvidar.
    vamos continuar a torcer para que pelo menos com o brasileirao consigamos pelo menos ficar entre os 4 1o que é o minimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.