Apitaço x incentivo: Michel Bastos divide a torcida do São Paulo

A torcida do São Paulo se dividiu no reencontro com Michel Bastos, nesta quarta-feira, navitória por 2 a 0 diante do Novorizontino, pelo Campeonato Paulista. Poupado por Edgardo Bauza no último domingo, ele foi o principal alvo de protestos da torcida organizada do clube, antes da vitória por 1 a 0 sobre o Rio Claro.

Nesta quarta-feira, entre o 3.333 pagantes no Pacaembu, os organizados voltaram a protestar usando apitos em todos os toques do meia durante o primeiro tempo. O restante dos são-paulinos, por outro lado, apoiou o camisa 7

Nem mesmo o gol de pênalti marcado por Michel Bastos, aos 19 minutos do primeiro tempo, serviu de trégua. A jogada surgiu em passe do próprio meia para Rogério, que sofreu a falta do goleiro Anderson dentro da área.

– Falaram muita coisa sobre a minha pessoa. Cobrar meu futebol, tenho de acatar e respeitar. Mas surgiu muita coisa sobre a minha pessoa. Tenho filhos, um de 9 anos, que vai à escola e falam: “Seu pai é isso e aquilo”. Dói, porque quem me conhece sabe que não sou essa pessoa. Mas tem de trabalhar e seguir assim. É um aprendizado. Nada mais do que como muitos falaram: falar menos e trabalhar mais. Quero esquecer tudo isso e ajudar o São Paulo – afirmou Michel Bastos ao fim da partida.

– A vontade é grande de ajudar a equipe. É o que sempre procuro fazer, é o jeito de trabalhar. Não é porque estão acontecendo certas coisas que tenho de mudar. Independente de qualquer coisa, vou dar o meu melhor para ajudar a equipe do São Paulo – disse Michel Bastos no intervalo do jogo (veja vídeo no alto da página).

Depois do gol, a organizada aplaudiu, mas voltou a protestar com ofensas e gritou que Diego Lugano é o capitão do time. Contra o Novorizontino, Denis usou a tarja. De acordo com Bauza, o goleiro deverá seguir com a braçadeira, pois o zagueiro uruguaio não jogará todas as partidas. No início do segundo tempo, o apitaço cessou, mas foi retomado no fim do jogo.

– Eu não vou mais rebater nada. A última vez que fiz isso fui mal interpretado. Cada um cobra do jeito que quer. A partir de hoje, independentemente de quem vaiar ou aplaudir, vou trabalhar para ajudar a equipe. Fico triste porque gostaria de saber a razão disso. No São Paulo, a cobrança é grande e tenho de saber viver com isso. A resposta tem de ser dada dentro de campo – explicou Michel.

A bronca de parte da torcida com Michel Bastos se deu porque o meia foi visto como mentor do pacto de silêncio organizado pelo grupo, que protestou contra os direitos de imagem atrasados. Lugano, Calleri, Alan Kardec e Denis quebraram o acordo, após a derrota por 1 a 0 para o The Strongest, na última quarta-feira, pela Taça Libertadores. A atitude gerou mal estar no elenco.

O próprio atleta usou uma rede social para desabafar sobre a situação. Ele disse que não teve problema pessoal com Lugano, ressaltou que a ideia de não dar entrevistas foi do grupo e afirmou que não iria tolerar mentiras.

– A comemoração no gol foi uma maneira de mostrar que o grupo está unido. Escutamos um monte de coisas que não existem. Nada adianta ficar falando, tem de mostrar, é o que fizemos. O grupo está fechado – completou Michel Bastos, sobre o fato de ter ido ao banco após o gol para abraçar os companheiros.

O camisa 7 também foi um dos criticados pelo assessor da presidência Rodrigo Gaspar. Rodrigo Caio, Centurión e Milton Cruz foram outros alvos do profissional, que cometeu um “erro de cabeça quente”, segundo o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. A manutenção do assessor, que se desculpou pela atitude, não foi bem aceita pelo grupo. A expectativa era de que ele fosse afastado ou demitido.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Apitaço x incentivo: Michel Bastos divide a torcida do São Paulo

  1. Torcida corneta e safada… Essa independente é um cancer no SPFC… Não me representam e nunca me representarão… Chega de queimar bons jogadores!!! Deixem os caras trabalhar em paz!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*