Antes do Choquei-Rei, Marcelo elogia Osorio e evita polêmica com rival

Marcelo Oliveira mediu as palavras para comentar as declarações do técnico Juan Carlos Osorio nesta sexta-feira. Em preparação para o Choque-Rei do próximo domingo, o treinador palmeirense elogiou o colombiano e tratou de evitar qualquer tipo de polêmica.

No CCT da Barra Funda, vizinho da Academia de Futebol, Osorio disse que não confia na diretoria do São Paulo, a despeito de Carlos Miguel Aindar, presidente tricolor, ter garantido sua permanência até 2016. Cotado para dirigir a seleção mexicana, o técnico colombiano não descarta a possibilidade de sair em breve.

“Não tenho argumentos para analisar, pois não vivo o dia a dia”, disse Marcelo Oliveira, cauteloso. “À distância, vejo que, pela experiência que possui, ele está contribuindo com o futebol brasileiro, sim. Tem ideias diferentes, já militou em outros países e esse tipo de integração sempre traz coisas boas. É um técnico com discurso claro e parece ter boa relação com os atletas”, completou.

Com passagens por Estados Unidos e Inglaterra, Osorio veio ao São Paulo após trabalho de sucesso no colombiano Atlético Nacional. No time brasileiro, o começo de sua trajetória foi atribulada, marcada pela saída de atletas importantes e por questionamentos quanto ao rodízio de jogadores que costuma implantar.

“Pelo que fizeram com o elenco, não confio (na diretoria). Vocês (jornalistas) acham que, com quatro jogos ruins, eu sigo aqui? Que ninguém vai me demitir? Há muita gente cínica no futebol, hipocrisia, essa é a verdade. Quatro jogos ruins e eu estou fora. Quando fiquei três, já queriam me tirar, me perguntaram se eu temia sair”, disse o colombiano.

A dois dias do Choquei-Rei, as declarações de Juan Carlos Osorio deixaram o clima quente no São Paulo, adversário direto do Palmeiras na briga pela classificação à Copa Libertadores. Para Marcelo Oliveira, no entanto, a polêmica não terá influência durante na partida, marcada para as 16 horas (de Brasília) de domingo, no Morumbi.

“O mais importante para nós é o que o Palmeiras vai produzir. Estamos muito concentrados na nossa própria situação. Precisamos jogar com equilíbrio: marcar de forma agressiva e atacar para criar oportunidades de gol. Isso é o importante”, afirmou Oliveira.

Com 44 pontos ganhos, dois a mais que o São Paulo, o Palmeiras ocupa o último lugar do G-4. O time alviverde deve entrar em campo com a seguinte escalação: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Zé Roberto (Andrei Girotto) e Robinho; Rafael Marques, Gabriel Jesus e Barrios.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*