Anderson Martins esquece lances polêmicos e quer liderança de volta

Os últimos dois jogos do São Paulo foram marcados por lances polêmicos de arbitragem. Jogadores, técnico e dirigentes deixaram os duelos com Fluminense e Atlético-MG reclamando de terem sido prejudicados na perda da liderança no Campeonato Brasileiro.

No empate com os cariocas, os são-paulinos entenderam como exagerada a expulsão de Diego Souza, fruto de uma leve cotovelada no peito do adversário. Já na derrota para os mineiros as queixas se referiram ao pênalti não dado após Leonardo Silva tocar a bola com o braço dentro da área.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Anderson Martins assegurou que a revolta com a arbitragem não vai atrapalhar o São Paulo na busca pelo título brasileiro. “Esses lances não voltam mais. A gente pede um pouco mais de atenção, mas de nenhuma forma vai tirar o nosso foco e não vai tirar o que temos como objetivo na competição”, disse o zagueiro.

Igualmente insatisfeita com a arbitragem, a diretoria tricolor foi mais crítica. Superintendente de relações institucionais, Diego Lugano foi até o túnel dos vestiários do Morumbi para esbravejar contra Dewson de Freitas pela expulsão de Diego Souza.

Já Raí, executivo de futebol, cobrou a CBF após o árbitro Anderson Daronco não assinalar o pênalti no Independência. O técnico Diego Aguirre, por sua vez, adotou tom incomum ao comentar o assunto.

“A gente fica triste por influenciarem no resultado, mas são lances que acontecem. É trabalhar, minimizar os erros, aumentar o nosso nível nesses jogos, porque está chegando na reta final. Precisamos estar bem e concentrados para superar todas essas adversidades”, ressaltou.

Seja como for, o São Paulo perdeu a liderança do Brasileirão para o Internacional. As duas equipes somam 46 pontos, mas os gaúchos levam a melhor no saldo de gols. Pela 24ª rodada da competição, o Tricolor encara o Bahia neste sábado, às 19 horas (de Brasília), no Morumbi, enquanto o Colorado recebe o arquirrival Grêmio no domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*