Alvo dos colombianos, Antônio Carlos teme pouco espaço na frente

Herói do São Paulo no primeiro jogo,Antônio Carlos se transformou na dor de cabeça dos jogadores do Nacional de Medellín para a partida desta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no estádio Atanásio Girardot, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. Por isso, o jogador acredita que terá pouco espaço para tentar repetir os dois gols de cabeça marcados no Morumbi.

– Vai ser difícil, mas já estou acostumado com isso. Nossos batedores estão caprichando bastante. Isso está dando uma ajuda para nós na área. Fica difícil para o adversário marcar – afirmou.

Sofrer dois gols em jogadas aéreas irritou os colombianos. O técnico Juan Carlos Osorio e os atletas ainda não se conformam como erraram nos lances. Por isso, o nome de Antônio Carlos foi o mais citado nas entrevistas de terça-feira. O defensor é visto como um perigo iminente para a ambição verde e branca de chegar às semifinais.

– Nós sabemos que as bolas paradas estão decidindo as partidas. No último jogo (Portuguesa), fizemos isso com o Rodrigo Caio. Está dando certo – ressaltou.

Com a vitória por 3 a 2 no Brasil, o São Paulo avança com um empate. O Nacional se classifica se vencer por um gol de diferença, mas não pode sofrer mais de um gol. Se o placar se repetir, agora em vantagem dos colombianos, a decisão irá para os pênaltis. O vencedor pega Libertad, do Paraguai, ou Itaguí, da Colômbia.

– Não podemos ficar esperando. Eles tocam bem a bola e os atacantes têm boa movimentação. A vantagem fica para o fim do jogo, para sabermos se vamos administrar ou não – disse Antônio Carlos.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*