Alta de Ganso dificulta trabalho do São Paulo por renovação de contrato

O ótimo futebol apresentado por Paulo Henrique Ganso em 2016, visto na goleada por 4 a 0 sobre o Toluca (MEX) na última quinta-feira, o reaproximou da Seleção Brasileira. Na tarde da última sexta-feira, a CBF divulgou a lista de pré-convocados para a Copa América Centenário com o Maestro entre os 40 escolhidos. Coisa boa para o São Paulo, certo? Nem tanto.

A presença na lista é um sinal de que o projeto do técnico Edgardo Bauza de “devolvê-lo” à Seleção canarinho está mais perto de ser concretizado. Por outro lado, a lembrança de Dunga significa ainda mais holofotes para o camisa 10 tricolor, situação que se põe como mais um obstáculo para a diretoria nas negociações de renovação do contrato do meia.

Ganso tem vínculo com o São Paulo até 20 de setembro de 2017 e a diretoria já iniciou os contatos para renovar, pois o considera imprescindível para os planos da equipe. Porém, encontra dificuldades. De cara, no fim do ano passado Ganso disse que não era momento para tratar do assunto. Depois, as partes divergiram nos termos de um possível acordo.

Mesmo antes da lembrança na Seleção, a diretoria já via a situação complicada. Cita o desejo do atleta em jogar na Europa e seu patamar como atleta de qualidade. Ganso sabe de seu valor e baterá o pé por uma valorização considerável. Seu último contrato é de 2012, da compra do Santos.

Outro ponto que pode ser ruim para o São Paulo é que caso Ganso seja convocado para a Copa América poderá perder até nove jogos do Campeonato Brasileiro – a competição nos Estados Unidos vai de 3 a 26 de junho, com início da preparação previsto para 23 de maio.

Em campo, ele é o condutor do time que está com um pé nas quartas de final da Copa Libertadores da América. Já são seis gols e cinco assistências na temporada. E Bauza acha que ele ainda pode melhorar.

– Todo mérito é dele. Eu só propus a ele ser o líder da equipe. E se ele se propusesse, voltaria à seleção do Brasil outra vez. Mas para isso teria de ter um grande rendimento aqui. E está tendo, comprometimento com o time, e o talento ele tem. Mérito de tudo. Só propus que trabalhássemos juntos. Porque quando a bola passa por ele, clareia tudo, vê coisas que outros não veem, faz coisas que os outros não fazem. Um jogador diferente, mas que pode jogar ainda melhor – avisou o comandante são-paulino.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*