Aliados de Leco elegem os seis vitalícios no Conselho

Seis novos conselheiros se tornaram vitalícios na noite desta terça-feira, em reunião do Conselho Deliberativo do São Paulo. A chapa indicada pelos grupos que apoiam Leco recebeu 100 votos contra 67 dados à chapa indicada pela oposição.

Os novos conselheiros vitalícios do São Paulo são: Carlos Sadi (vice-presidente Social e de Esportes Amadores), Carlos Eduardo Monteiro (que foi membro da Comissão de reforma estatutária), Themistocles Almeida Junior (conhecido como Themis), Fernando Bracalle Ambrogi (Chapecó), Rui Stefanelli (sobrinho de Juvenal Juvêncio) e Paulo Ramos.

A eleição dos novos conselheiros vitalícios foi feita ainda sob a égide do estatuto velho. O novo só entrará em vigor em primeiro de janeiro. Isso gerou revolta de muitos conselheiros da oposição que entenderam ter sido um passa moleque dos presidentes da diretoria e do Conselho Deliberativo, Leco e Marcelo Pupo, respectivamente.

Eu, particularmente, conhecendo os nomes vencedores, entendo que, mesmo tendo essa impressão, são são-paulinos com muitos serviços prestados ao clube e merecedores da eleição.

 

Paulo Pontes

7 comentários em “Aliados de Leco elegem os seis vitalícios no Conselho

  1. Mais seis beija-mãos! Aspones. Quatro não têm expressões. Tinham que dar a porcaria do titulo pois nao venceriam como votados conselheiros. Pois bem, nada mudou. Retrocesso evidente.

  2. Passa Moleque ….Passa Moleque quem tentou dar foram os lunáticos da oposição
    que indicaram 6 pessoas que nao tinham expressao nenhuma e nenhum serviço prestado ao clube e alguns nunca frequentaram o clube e nem conselheiros sao , fizeram isso somente para nao subir nenhum suplente e perderam….
    Pensaram na Política Suja e esqueceram o SPFC
    Porque nao fazer uma chapa com Tadeu , Denis , Nanu , Cidinho , Bene e Newton
    nao seria mais lógico !!!!!! ao menos sao conselheiros e participativos ….
    Paciência perderam feio
    Faz parte
    coisa mesquinha coisa ridicula………

  3. O Conselheiro Rui não é somente “sobrinho de Juvenal Juvêncio”. É Ouvidor do Clube e foi o principal responsável em desmascarar o Aidar, perante a Assembléia do Conselho. Foi ele quem questionou a presença da Cinira na Administração do Clube, que culminou com a renúncia daquele nefasto.

    • Mario, só quero deixar claro que ao citar que Rui Stefanelli é sobrinho de Juvenal Juvêncio, não quis, de modo algum, desmerecer sua indicação para vitalício. Sei bem da capacidade que ele tem e o amor pelo São Paulo. Apenas citei algo que identificasse cada um à coletividade são-paulina, pois se fosse enumerar as ações que ele fez pelo clube, seria justo que eu fizesse de todos.

  4. Não conheço todos eles, contudo o Chapecó e o Sadi eu conheço desde jovenzinhos, militando no clube e na torcida do Tricolor. Merecem e muito essa indicação. Parabéns a ambos!

  5. Tenho amigos em comum com o Rui, embora não o conheça. Só ouvi elogios. O ponto, porém, não é esse. A questão é perpetuar o amadorismo. Por melhores que sejam os nomes, o problema está no sistema, na estrutura viciada que ele gera. Futebol profissional não pode conviver com esses aspirantes a múmias. O São Paulo está se condenando a pagar essa conta por mais algumas décadas. Algo precisa mudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*