Alguém me disse

A real transação que terminou na venda de Lucas para o Paris Saint-Germaine passou pelo Manchester United, conforme informei aqui semana passada sob o título “Alguém me disse”.

O negócio foi fechado pelo empresário Wagner Ribeiro com o Manchester, que pagaria 32 milhões de euros, algo em torno de 80 milhões de reais ao São Paulo. Daí sairiam a porcentagem do jogador e a comissão do empresário. Para o São  Paulo sobrariam pouco mais de 50 milhões de reais. Então Wagner fechou e ligou para Juvenal Juvêncio para informar que Lucas era jogador do Manchester e que assinaria o contrato tão logo terminasse a Olimpíada, e que os exames médicos seriam feitos ainda semana passada. Minha informação parou nesse ponto e eu publiquei aqui.

Só que no dia seguinte o presidente Juvenal Juvêncio ligou para Wagner Ribeiro e falou que não pagaria a comissão e iria brigar pela porcentagem do atleta, pois o São Paulo ficaria com muito pouco e ele não poderia aceitar esses valores.

Wagner Ribeiro, rápido como um corisco, ligou para Leonardo, com quem tem ótimo relacionamento, e abriu negociação, sabedor que o investidor do Paris Saint-Germaine é “louco” pelo futebol de Lucas. Como um grande vendedor, conseguiu subir o valor a tal ponto que ao São Paulo sobrassem os 80 milhões de reais que seriam o valor, de fato, da venda total para o Manchester. Então o PSG pagaria 108 milhões de reais e, descontados os 30% de Lucas, sobrariam 75 milhões de reais. A comissão de Wagner Ribeiro ficará por conta do jogador Lucas e ainda há a possibilidade de Lucas abrir mão de alguma coisa e o valor chegar redondo ao São Paulo.

Não tenham dúvida que foi uma jogada de mestre do presidente Juvenal Juvêncio. Tenho sido muito crítico a ele e toda a diretoria, mas desta vez ele foi muito bem. Por mais que eu mantenha meu princípio de ser contra a venda de jogadores formados no São Paulo, não posso deixar de reconhecer que este valor é muito mais, admito, que Lucas vale.

Paulo Pontes

 

8 comentários em “Alguém me disse

  1. O Juvenal acertou nessa negociação. Muita gente no lugar dele – eu inclusive – teria feito péssimo negócio ao vender logo na primeira investida do futegol inglês (cerca de vinte milhões). O JJ acumula muitos erros. Errou feio ao desmontar a equipe de bastidores (Reffis e cia) e na contratação do Adilson Batista. Mas tem seus acertos, como o investimento em Cotia e a contratação de alguns atletas.
    Entretanto, considero inaceitável sua permanência no cargo por entender que o atual mandato é ilegal.

  2. Caro Paulo Pontes,
    Já li e ouvi alguns jornalistas falando que Lucas não valeria tanto assim.
    De alguns sei que é despeito mesmo, já que são corintianos, mas outros acho que podem estar subestimando o real valor do jogador.
    Lucas é um jogador versátil, de bom chute e que joga sério, sem firulas, ao contrário do queridinho protegido da imprensa e das arbitragens. Estilo que os europeus adoram e que a cada dia fica mais difícil de se encontrar.
    Depois, temos que considerar que o jogador recebeu, no mínimo, três propostas acima de R$ 80 milhões, sendo que duas delas eram acima dos 100 (Manchester e PSG) e de grandes clubes europeus que não gastam dinheiro à toa, ainda mais com a grave crise que assola a Europa. Mesmo o técnico do Manchester dizer que ele não vale tudo que custou é incoerente, pois o próprio clube dele ofereceu um valor altíssimo, mostrando, mais do que nunca que o velho ditado é verdadeiro: “quem desdenha, quem comprar”.
    O engraçado de tudo isso é que eu não vi nenhum jornalista falar que o jogador Oscar custou muito ao Chelsea e que ele não vale tudo isso, sendo que se compararmos os dois em começo de carreira, o que nunca faltou em Lucas foi personalidade, coisa que Oscar nunca teve atuando pelo São Paulo (nem conto o caráter, que é algo que definitivamente ele parece não ter).

    • O cenário pode até mudar, mas hoje o Lucas é muito melhor que o Oscar. E já era melhor na época da seleção sub 20. Além disso, com uma ou duas oportunidades o Lucas virou titular, já o Oscar teve muito mais chances, não conseguiu se firmar e inventou uma desculpara para mudar de clube e fugir da concorrência.
      O blog “byguedex” outro dia chamou atenção para outro fato curioso envolvendo essas negociações: a mesma imprensa que festejou a permanência do Neymar achou estranho o S.Paulo recusar a proposta de 80 mihões pelo Lucas. Vai entender…

      • O que acontece é que assim como tem “anti-corintianos”, tem muitos “anti-são-paulinos” tb!!!
        Pela inveja de sermos o clube mais novo e com mais títulos!!
        E o problema é que muitos jornalistas são corinthianos, por isso elogiam outros times e qrem fud…. o SPFC!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*