Alguém me disse

Passados algumas horas que escrevi o editorial “SIM x NÃO. E o Douglas Jack continua impune!”, recebi alguns telefonemas e mensagens por Whatsapp de conselheiros de diversas vertentes políticas do clube afirmando que o acordão está pronto e o destino de Douglas Schwartzmann já está traçado. Em pouco tempo ele será expulso do Conselho Deliberativo, seguindo o caminho de Carlos Miguel Aidar e Ataíde Gil Guerreiro. Os outros que assinaram o contrato da Far East, Leonardo Serafim dos Anjos, Osvaldo Vieira de Abreu e Júlio Casares, também conselheiros, receberão punição menor pois serão avaliados como omissos, e não coniventes ou participantes da tentativa de fraude. E assim o Conselho dará por encerrado esse triste episódio da vida são-paulina.

Não sei se é bem o que os torcedores e sócios esperam, mas é o que há por vir. E virá.

 

Paulo Pontes

4 comentários em “Alguém me disse

  1. É sr. Paulo Pontes. Essa teoria que só existem saopaulinos no Conselho Deliberativo, não é bem assim. Lá existem quase 10 porcento de torcedores de outros times. Santistas lá tem te montão… Diretores da academia. .. ex vice presidente social… Outros tantos que nada agregam ao clube… mas, mesmo não torcendo para o time do SÃO PAULO, gostam de uma viagem paga pelos associados. Isso deveria ser melhor tratado no Conselho Deliberativo… mas não… o que interessa é ter continuidade nessa mesmice… Salvem o São Paulo disso… Enquanto isso, as mordomias seguem por aí.

  2. Acho que o Douglas S. deveria ser expulso do clube, acho muito grave ele ter arquitetado e participado de um plano pra levar dinheiro do spfc. Esse Julio Casares também não é positivo pro clube só quer tirar proveito do sp, devia tomar o mesmo caminho

  3. PP voce é a favor ou contra, ao que sera decidido na proxima assembleia do CD, do qual as eleições sejam votadas por socios para escolher os conselheiros e presidentes do clube sendo que torcedores de outros times(rivais) poderiam alem de ter direito a voto de se candidatar aos cargos eletivos do CD. Na minha opinião, as eleições deveriam ser decidas pelos socios, mas vetaria o direito de sócios torcedores dos Rivais se candidatarem a cargos eletivos no SP.

    • Ronaldo, os sócios, torcedores de outros times, tem direito a voto, mas não podem ser votados. O estatuto proíbe torcedor de outro time assumir uma cadeira do Conselho Deliberativo. Os candidatos são obrigados a assinarem um termo que pode ser banal para muitos, mas é de alta representatividade dentro do clube. É um juramento de fé são-paulina. Se alguns – e sei que tem muitos – burlam, o que podemos fazer? Mas o Conselho não vai decidir nada. Quem vai decidir são os sócios, votando SIM ou NÃO e depois, caso vença o SIM, aprovando ou não o novo estatuto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.