Alguém me disse

Carlos Miguel Aidar, ele mesmo, aquele que renunciou e está tentando de tudo para não ser preso – pois o que ele fez no São Paulo é caso de cadeia – voltou todo pomposo ao clube nesta quinta-feira. Ele participou da reunião do Conselho Consultivo, órgão mais alto do São Paulo, onde só participam ex-presidentes de diretoria e do Conselho Deliberativo, além de alguns poucos convidados. Apesar de estar sendo investigado, nada o impede de participar das reuniões, como o fez na do Deliberativo, semana passada, e repetiu na do Consultivo, nesta noite, com direito a voto em todos os casos.

 

Paulo Pontes

8 comentários em “Alguém me disse

  1. E o Patrocinio na Tim que era dado como certo começar a valer no jogo contra as gayvotas, o que aconteceu que até agora não se firmou esse patrocinio?

  2. Como eu disse, ele pode não ter lesado o clube financeiramente, no entanto, comprovadamente, é um péssimo dirigente.

    Não vejo essa gravação como credenciamento para continuar comandando o futebol, e afundar o São Paulo por mais dois anos.

    Infelizmente o cargo mor do futebol no São Paulo é político, e isso tem atrapalhado demais o clube, desde os tempos de Leco, João Paulo de Jesus Lopes, entre outros…

  3. Peço desculpas ao senhor Paulo pontes e a todos por fugir um pouquinho do tema futebol.

    Hoje é um dia histórico no Brasil um ex presidente fui conduzido ate a policia federal para depor .

    viva a democracia!

    Pra sempre soberano

    • Peço a gentileza de fazer comentários políticos nos sites relativos à política, pois no Tricolornaweb o que interessa é que um ex-presidente, que foi muito lesivo ao clube, ainda está solto.

  4. O Ataíde tendo pego grana ou não, também fez parte dessa administração que manchou a história do São Paulo, e mesmo assim está no comando do futebol do São Paulo, e muito mal por sinal. Mesmo assim tem seu apoio para permanecer no cargo.

    Não vejo motivação para tanta surpresa.

    • João, há tempos tenho lido suas críticas à minha conduta, em relação ao apoio ao Ataide. Vou repetir: Ataíde, até onde eu sei, não ROUBOU o São Paulo, mas gravou uma conversa que foi a gota d’água para a renúncia do pior presidente da história do São Paulo. Querer colocar os dois no mesmo pedestal é, no mínimo, querer ser vil contra um e não reconhecer o que o outro fez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*