Aidar quer Corinthians x SP no Itaquerão e Ceni treinador no futuro

carlos_miguel_aidar001

Carlos Miguel Aidar assumiu a presidência do São Paulo na noite desta quarta-feira após o candidato de oposição Kalil Rocha Abdalla ter retirado a candidatura para barrar a votação do contrato de modernização do estádio do Morumbi. Aclamado por 133 votos favoráveis dentre 140 conselheiros presentes – sete votaram em branco –, Aidar falou pela primeira vez como presidente logo após a sessão e afirmou que gostaria de enfrentar o Corinthians, no dia 11 de maio, no Itaquerão, com a possibilidade de inversão de mando. Mas a arena que receberá a obra de abertura da Copa do Mundo não estará pronta.

“Até propus que o jogo entre Corinthians e o São Paulo fosse feito em Itaquera, porque não vamos poder jogar no Morumbi por conta do show no dia 11 de maio, do One Direction. O ideal seria que fôssemos para lá. Se o Corinthians não concordar, iremos ou para Barueri ou para Brasília”, falou Aidar, que nas últimas semanas trocou farpas com o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez, que o chamou de preconceituoso por não concordar com o projeto do estádio.

A última previsão é que o Itaquerão fique pronto no dia 17 de maio, o que inviabilizaria o jogo no local. Conforme o relato do novo presidente do São Paulo, sucessor de Juvenal Juvêncio, as opções são a Arena Barueri e o Mané Garrincha.

A estreia de Aidar como presidente no microfone foi com alfinetadas em todos os outros rivais. O sucessor de Juvenal disse ainda que Corinthians e Palmeiras são “pseudo-donos” de seus estádios. Ao Santos, sobrou a crítica pela contratação do atacante Leandro Damião: “Damião é irreal, quanto custou? R$ 42 milhões?” falou Aidar, que criticou o preço alto que os clubes brasileiros pagam atualmente no mercado de transferências.

Outra alfinetada no Corinthians foi em relação ao atacante Alexandre Pato, emprestado pelo rival ao São Paulo. No contrato de empréstimo, cada clube paga R$ 400 mil de salário ao atleta.

“Nós temos um jogador de muito arranque, que nos gera expectativa, que nosso querido Corinthians paga metade do salário para que ele não fique lá”, afirmou.

Aidar ainda afirmou que vê Rogério Ceni como sucessor de Muricy Ramalho como treinador do São Paulo. O vice-presidente não falou sobre quem nomeará para a diretoria de futebol e disse apenas que Roberto Natel, antes vice social, será o vice-presidente geral.

“Conversei bastante com o Rogério na semana passada, a visão de jogo que ele tem, aquilo que o Juvenal falou do Rogério Ceni… o Rogério vai ser um dos maiores treinadores do futebol. E eu espero que seja do São Paulo. Depois que ele estudar na Europa, depois ele estiver na Europa, quando o Muricy já estiver mais velho, perto de aposentar, eu acho que o Rogério deve ser o treinador do São Paulo. É líder, a garra que ele tem, a gana. Ele é diferente”, afirmou.
 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*