Aidar passa a ter ajuda de Abílio Diniz para gerir o São Paulo

Na tentativa de administrar a dívida do São Paulo, atualmente de quase R$ 200 milhões, além de  atraso de dois meses de direitos de imagem aos jogadores, o presidente Carlos Miguel Aidar conseguiu um importante aliado. Torcedor fanático do Tricolor, o empresário Abílio Diniz tem prestado consultoria financeira ao clube.

O acordo foi sacramentado nos últimos dias, em conversas entre o presidente são-paulino e o empresário,  criador do Grupo Pão de Açúcar. Aidar e Abílio já conversaram pessoalmente três vezes no último mês e um novo encontro estava marcado para esta segunda-feira para tratar da situação financeira do São Paulo.

Atualmente, já há dois profissionais indicados por Abílio trabalhando com as finanças do São Paulo. Um deles, pelo que o LANCE! apurou, pode ser o novo gerente geral, ou CEO, procurado por Aidar para ser o gestor do clube. Essa é uma sugestão do Instituo Áquila, que presta consultoria ao São Paulo desde o começo da gestão do presidente.

Com a ajuda de Abílio, cuja fortuna é avaliada em 4,4 R$ bilhões, a oitava maior do país de acordo com lista da revista Forbes, Aidar espera não ter de antecipar receitas para quitar os valores devidos pelo São Paulo a bancos, com juros mensais de R$ 2,8 milhões. O presidente são-paulino cogitava um acordo com alguma empresa disposta a pagar um valor à vista em troca das rendas dos jogos no Morumbi por um determinado período. Também pensava em comercializar os “namings rights” do estádio.

A parceria com o grande empresário do ramo varejista pode ser o pontapé para a concretização de uma proposta de campanha do presidente Aidar. Ele almeja a criação de um fundo financeiro para o clube, a princípio formado por grandes empresários são-paulinos. Essas figuras entrariam com a grana e receberiam como garantia a multa rescisória de atletas, podendo recuperar o investimento  no momento da venda do jogador. Na cabeça de Aidar, a medida ajudaria a manter a saúde financeira do clube.

Curioso notar na parceria que, até pouco tempo, Abílio Diniz era forte crítico da gestão Aidar. Em texto publicado no portal Uol, o empresário criticou diversas decisões e chegou a sugerir a saída do presidente do cargo. Também tem em seu histórico no clube uma relação próxima ao ex-presidente Juvenal Juvêncio, antecessor e agora desafeto de Carlos Miguel. Até por isso, o atual mandatário tinha a preocupação de que Abílio passasse a interferir no futebol caso entrasse na política do clube. Abílio também tem estima pelo coordenador técnico Milton Cruz, que foi o comandante da saída de Muricy Ramalho, em abril, até a chegada de Juan Carlos Osorio, há duas semanas.

Fonte: Lance

 

Nota do PP: Ué! Mas até outro dia o Abílio Diniz não andava detonando a administração Aidar e sendo detonado pelos defensores do presidente? Eu só queria entender.

4 comentários em “Aidar passa a ter ajuda de Abílio Diniz para gerir o São Paulo

  1. A política é dinâmica: adversários de hoje são os correligionários de amanhã. Faz parte. Vai dar pra ver a verdadeira intenção do Diniz, no problema do patrocínio master de seu clube do coração. O dono da Crefisa mostrou seu amor pelo Palmeiras ao escolher o clube para patrocinar, apesar da má fase do time que não disputava nenhuma competição com chances de vencer, e sem fazer parte na administração do clube. Um patrocínio de 30 milhões para o empresário é “dinheiro de pinga” e não vai ser uma doação, já que o SP esta disputando diretamente o título do brasileirão e poderá disputar, também, a Libertadores do ano que vem, o que vai dar muita visibilidade à sua marca.
    Acho que esta ajuda pode ser muito boa para o SPFC sobre todos os aspectos…

  2. Passou a hora do.Se. Abílio ajudar e parar de cornetar e defender seus queridos amigos, de finanças o cara é bom, ninguém pode negar. Espero que realmente ajude e finalmente coloque alguma marca sua no.patrocínio do clube.

  3. O fato do Abílio Diniz criticar a atual administração, não significa que ele não possa colaborar com ela. Todos criticam erros evidentes. Essa dívida precisa ser equacionada com urgência e a administração precisa enxugar as despesas e cortar muito na carne, doa a quem doer. O Paulo Pontes também critica, mas tenho certeza que também colaboraria, se fosse chamado.

  4. Bom, em termos de finanças não se pode negar que o Abilio realmente entende do assunto e pode ate ajudar o tricolor, mas que por favor não se aventure a dar sugestões no departamento de futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.