Aidar descarta liberar Pato e ataca “empresário misterioso”

O São Paulo promete dificultar a tentativa do Corinthians de negociar Alexandre Pato o mais rápido possível. Na chegada da delegação do Tricolor à Fonte Nova, nesta quarta-feira, onde a equipe enfrenta o Bahia, pelo Brasileirão, o presidente Carlos Miguel Aidar garantiu que não vai liberar o atacante por um valor inferior à multa de € 15 milhões e atacou um empresário que não quis revelar o nome. 

– Não existe absolutamente nada. É um empresário mau caráter. O São Paulo não concordará com a venda – afirmou. 

Questionado se o empresário seria Gilmar Veloz, que cuida da carreira de Pato desde as categorias de base do Internacional, Aidar preferiu não dizer. 

– Não vou dar nomes.

Segundo Aidar, um agente está oferecendo Alexandre Pato a diversos clubes do exterior nesta janela de transferências. Nas últimas semanas, o nome do atacante apareceu relacionado a negociações com Inter de Milão, Juventus, Arsenal, Tottenham, Galatasaray e Fenerbahce. 

– Quando cheguei ao São Paulo, o Pato já estava aqui. Estamos muito felizes com ele – ressaltou Aidar. 

Reserva de Ademilson nesta quarta, Alexandre Pato não está satisfeito no futebol brasileiro e confidenciou a amigos que pretende voltar à Europa – oficialmente, ele nega a informação. O problema agora é encontrar um clube interessado em desembolsar a quantia desejada pelo Corinthians. 

No contrato de empréstimo, o São Paulo tem direito a 10% do valor se Pato for negociado por € 15 milhões (valor da multa rescisória). A cláusula, porém, cai para € 10 milhões (R$ 30 milhões) a partir de janeiro de 2015. Nesse caso, o Corinthians não precisa repassar nada ao rival. 

Por isso, a direção alvinegra gostaria de concretizar a venda no próximo ano. Caso venda pelos R$ 30 milhões, o clube do Parque São Jorge não consegue reaver imediatamente o que investiu para ter Pato – R$ 40 milhões -, mas a conta, no fim, terminará empatada, já que o clube poderá poupar até um ano de salários. 

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*