Muricy elogia São Paulo e nega seleção

Após a boa vitória do São Paulo sobre o Bahia na volta ao Campeonato Brasileiro, era inevitável que Muricy Ramalho ouvisse alguma pergunta sobre as chances de assumir a seleção brasileira – o técnico é um dos nomes cotados para ficar com o cargo, vago após a demissão de Felipão. Sucinto, o treinador não quis comentar a possiblidade.

“Tenho que pensar no são Paulo, é um time muito grande, e tenho um contrato longo. Isso de seleção quem tem que ver é dirigente lá em cima. Tenho que me focar no são Paulo, é um trabalho muito importante esse que estamos fazendo aqui, estamos refazendo um time”, afirmou.

Sobre São Paulo, Muricy gostou do que viu nesta quarta na Fonte Nova. Para o técnico, o time está adquirindo padrão de jogo, mostra qualidade no passe e está controlando o adversário.

“A gente treina demais esse fundamento. Aqui no Brasil se peca muito, o nível de passes errados é muito alto. A gente tem volantes que sabem jogar, zagueiros que sabem jogar, então tem que da prioridade a isso. Assim você tem o controle do jogo, do adversário. É um jogo só, mas anima bastante”, disse.

O treinador também reservou alguns elogios para Alan Kardec, que estreou fazendo seu primeiro gol oficial com a camisa tricolor.

“Ele é jogador inteligente, acima da média na leitura do futebol. Acho que falta um pouco isso no jogador brasileiro, fazer uma leitura. Hoje mesmo jogando enfiado ele saiu algumas vezes, caiu para os lados. Já tive o prazer de trabalhar com ele no Santos. Jogador tem que ter essa visão: tem um jogador na Holanda (Dirk Kuyt) que é incrível,  é centroavante, mas jogou de ala direito, ala esquerdo, tem 32 anos, é incrível. Hoje em dia é importante jogar em várias posições, principalmente sem a bola. Kardec saiu esgotado por isso, marcou, ajudou. Faz o trabalho de pivô e faz bem”, afirmou.

O resultado levou o São Paulo a 19 pontos, mesma pontuação do líder Cruzeiro, que joga nesta quinta-feira contra o Vitória.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Muricy elogia São Paulo e nega seleção

  1. Eu corneto ele, então agora é hora de reconhecer pelo jogo de ontem.
    Ontem, no primeiro tempo, deu para ver o trabalho do treinador: deu para ver que sua escolha sobre o Ademílson foi baseada no que ele estava treinando; deu para ver algumas jogadas ensaiadas, como o toque de bola rápido e chegada dos volantes na grande área e ainda a linha de impedimento na bola parada adversária. Deu para ver o Murici se “esgotando” na beira de campo chamando o time para marcar mais na frente como, por certo, deveria ter sido os treinamentos e como foi feito no primeiro tempo. Ótimo. A copa do mundo deve ter inspirado o Murici que agora quer seu time jogando bem e dando espetáculo. Espero que isto perdure pois é muito bom para todos os amantes do futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*