Adriano explica acordo com fisco espanhol e diz que não ficará detido

O lateral-esquerdo Adriano acertará um acordo com o fisco espanhol nesta terça-feira para uma condenação a 14 meses de prisão e uma multa em dinheiro. Mas, segundo o jogador Adriano informou ao Globo Esporte, ele não ficará detido.

Adriano explicou que, na Espanha, “só vai para cadeia quando é (condenado por) mais de dois anos”. Ele, que está de saída do Besiktas, da Turquia, tem negociação avançada com o São Paulo.

Adriano é cobrado pela receita espanhola por valores de impostos devidos da época em que atuou no Barcelona, entre 2010 e 2016. A informação foi divulgada inicialmente pela agência de notícias “EFE”. Ele está em Barcelona justamente para resolver essa questão.

– Isso não implica em nada de nenhum modo. Já esta acordado e fico livre. Vou ter que pagar uma multa, que, na verdade, não é o que estão falando. É bem menos. E vou ter esses 14 meses de prisão decretada, mas é uma coisa “pactada”. Aqui (Espanha), você só vai para cadeia quando é (condenado por) mais de dois anos. Não vou ter problema nenhum. Vou poder continuar jogando sem problema nenhum. Amanhã (terça-feira) só vou para terminar o caso, que, na verdade, já está acordado entre nós e o fisco – disse Adriano, em entrevista ao Globo Esporte.

– É uma coisa de anos atrás que, na verdade, nem foi culpa minha. É do Barcelona. Como implicou o meu nome eu tive que resolver. Mas já estava acordado e não implica em nada. A única coisa que vai ter é esse delito fiscal, com 14 meses de cárcere. Mas que não entra (na prisão), porque não tenho nenhum antecedente criminal. Fico dois anos sem cometer delitos na Espanha, mas posso ir para onde quiser – afirmou o lateral.

Adriano jogou no Barcelona de 2010 a 2016 — Foto: Reprodução/Instagram

Adriano jogou no Barcelona de 2010 a 2016 — Foto: Reprodução/Instagram

Em contato com a reportagem, o lateral de saída do Besiktas, da Turquia, deu sua versão sobre o que originou essa cobrança fiscal na Espanha.

– Quando cheguei a lei era que 85% (do salário) era na carteira e 15% de imagem. Para receber esses 15% na época a empresa foi aberta na Madeira (Portugal) pelo advogado que estava fazendo a negociação com Barcelona. Apresentamos para o Barcelona e os advogados falaram que não tinha problema nenhum. Depois de dois anos, o fisco espanhol começou a revisar esses contratos e, por estar trabalhando na Espanha, a empresa teria de ser aberta dentro da Espanha. Pelo nosso entender estava tudo tranquilo. Naquele momento foi regularizado tudo pelo Barcelona. O Barcelona viu que quem havia errado foi o clube e regularizou. Mas como o advogado que tinha feito a minha empresa teve outros jogadores condenados eles também tiveram de me condenar – afirmou Adriano.

Adriano tem contrato com o Besiktas até este mês de junho e ficará livre no mercado. Ele quer voltar ao Brasil e neste momento tem conversas mais avançadas com o São Paulo.

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “Adriano explica acordo com fisco espanhol e diz que não ficará detido

  1. Conversei com um amigo que mora na turqui e torce para o Besiktas, ele me disse que o Adriano era o jogador que ele mais gostava do time, não pela tecnica, mas pela dedicação. Porem, o mesmo cansava sempre no final dos jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.