Adeus de Ceni: São Paulo sonha com Liverpool 2005, mas tem planos B e C

O departamento de marketing do São Paulo segue quebrando a cabeça para organizar uma megafesta na despedida de Rogério Ceni do futebol, prevista para fevereiro de 2015, com a realização de um amistoso. A ideia principal do clube é reeditar a final do Mundial de 2005, contra o Liverpool (ING), inclusive com as mesmas formações do título são-paulino. Mas tem encontrado muita dificuldade.

Alguns jogadores já foram consultados, mas o fato de muitos deles terem encerrado a carreira cria uma barreira difícil de ser superada pelo São Paulo para realizar o sonho de promover o duelo mais marcante da trajetória de Ceni. Na vitória por 1 a 0, no Japão, o goleiro fez uma de suas melhores partidas da carreira, com diversas defesas difíceis.

No dia 18 de dezembro de 2005, no Estádio de Yokohama, o São Paulo formou com Rogério Ceni, Fabão, Diego Lugano e Edcarlos; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Junior; Amoroso e Aloísio (Grafite, 30’/2T). Destes, Fabão, Mineiro, Júnior, Amoroso e Aloísio Chulapa já encerraram suas carreiras.

Já a escalação do Liverpool foi: Reina, Finnan, Carragher, Hyppia e Warnock (Riise, 34’/2T); Sissoko (Sinama Pongolle, 34’/2T), Gerrard, Xabi Alonso e Luis Garcia; Kewell e Morientes (Peter Crouch, 40’/2T). Atualmente, apenas Steve Gerrard segue no time e cinco atletas já se aposentaram: Finnan, Carragher, Hyppia, Kewell e Morientes.

OUTROS SONHOS E PLANO C

Caso a difícil empreitada de reeditar a partida mais marcante da carreira de Ceni não dê certo, o São Paulo pensa em duelos contra os outros dois adversários derrotados nos títulos mundiais do clube: Barcelona (1992) e Milan (1993). Rogério Ceni só participou da campanha do segundo título, quando ficou no banco na final, também disputada no Japão.

Nos três casos, a tarefa é considerada duríssima por questão de agenda, calendário e de contato com os jogadores envolvidos. Por isso, o clube trabalha com uma terceira opção, mais “modesta”.

O amistoso teria de um lado um São Paulo mais atual, e do outro jogadores que fizeram parte da história de Ceni no São Paulo, como os presentes no Mundial de 2005 e os do tri Brasileiro, entre 2006 e 2008.

Certo é que a despedida será no Morumbi, com grande campanha da marketing voltada para o público e com participação ativa de Ceni. O adeus oficial, porém, será neste ano, ou no dia 8 de dezembro, última rodada do Brasileirão, contra o Sport, ainda sem local definido, ou no dia 10, caso o Tricolor chegue à final da Copa Sul-Americana. O segundo jogo seria, necessariamente, no Morumbi.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*