À moda Ganso, Michel Bastos admite gosto por assistências no São Paulo

Michel Bastos não é Ganso (líder de assistências, com 12), mas também tem grande atração por servir os companheiros. Contra o Goiás, na última segunda-feira, o camisa 7 deu todos os passes para os três gols do São Paulo e, para ele, o lance de servir equivale a um tento, lembrando discurso do camisa 10.

– Gosto de fazer os dois, ajudar minha equipe, ajudar em vários sentios. Se faço gol fico feliz, se dou passe, também. A equipe ganhando para mim é o primeiro ponto. Não tenho preferência. Fazendo um gol ou dando um passe está bom – afirmou o meio campista são-paulino.

Ganso costuma ir além, dizendo que prefere dar um passe a fazer um gol. O pensamento do meia foi durante muito tempo combatido por Muricy Ramalho, que sempre exige mais presença de área do camisa 10. Com Michel, o técnico ainda não falou nada, mesmo porque o camisa 7 fez três gols desde que chegou, além de sete assistências. Por isso, espera seguir no time.

– Ficaria um pouco surpreso, sim, triste, pelo que venho jogando, mas tenho de respeitar – afirmou Michel Bastos.

Conta o Emelec (EQU), nesta quinta-feira, no Morumbi, Michel deve ser mantido. Kaká retorna após cumprir suspensão no Brasileiro, mas Muricy não poderá contar com Luis Fabiano, suspenso pela Conmebol. Assim, o quarteto da frente deve ser Ganso, Kaká, Michel Bastos e Alan Kardec.

Outras dúvidas estão no meio e na defesa. Muricy também não terá Denilson, suspenso. O substituto imediato seria Maicon, mas como o técnico terá o retorno de Paulo Miranda, Hudson pode ser deslocado para o meio, se o zagueiro entrar na lateral direita.

O provável Tricolor para o embate de ida das quartas de final é: Rogério Ceni, Paulo Miranda (Hudson), Rafael Toloi, Edson Silva e Alvaro Pereira; Souza, Maicon (Hudson), Ganso, Kaká e Michel Bastos; Alan Kardec.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*