Sérgio Mota acredita que tem potencial para voltar a jogar em um time grande. Ele admite que os rótulos de “novo Kaká” e “novo Raí” o atrapalharam. – Eu sou jovem ainda e tenho muita lenha para queimar. Tenho meus sonhos, mas não vou virar nenhum Kaká ou Raí. Mas é sempre bom se espelhar em gente boa. Estou feliz agora porque consegui ter minha maior sequência de jogos. Neste ano atuei 18 vezes, dez no Santo André e oito no Penapolense. Sei que posso dar a volta por cima e voltar para um time grande – disse o meia. Sérgio Mota não sabe o que fará depois do Paulistão. Diz que seu futuro está nas mãos de seu empresário, mas também afirma que não é hora de pensar nisso. – Estamos focados no São Paulo. Sabemos que eles não são imbatíveis. Vamos para cima, mesmo sabendo que o favoritismo é todo deles. Eles é quem vão jogar com o apoio da torcida. Mas nós não vamos facilitar. Já conseguimos uma classificação inédita, podemos surpreender outra vez – disse o meia, que prometeu comemorar, caso entre e faça um gol.

O São Paulo/Suzano esteve perto de conseguir a primeira vitória na Liga Futsal, mas um gol de Assis a 29 segundos do fim decretou o empate em 2 a 2 entre as equipes, na noite desta sexta-feira, em São Bernardo do Campo (SP). Com o resultado, o Tricolor sobe da última para a 18ª posição, com apenas um ponto ganho em quatro jogos. Com quatro pontos, o Jaraguá está em décimo. O São Paulo volta a jogar na segunda-feira, quando enfrenta o Joinville, em Suzano, mesmo dia em que o Jaraguá joga contra o São José em São José dos Campos (SP).

O Jaraguá começou melhor criando chances no início da partida. Com dois minutos, o goleiro são-paulino Wagnão já havia feito duas boas defesas, evitando o primeiro gol do adversário. Aos cinco, o fixo PC arriscou de longe, e Wagnão foi buscar novamente. O São Paulo só foi finalizar a primeira vez, aos 10, em chute de Felipinho, que passou por cima do travessão de Boca.

Aos 12, Wangão voltou a aparecer, dessa vez em uma defesa sensacional. Após limpar um marcador, Dian soltou uma bomba e o goleiro são-paulino se esticou todo para espalmar para a linha de fundo. Três minutos depois foi a trave quem salvou o São Paulo/Suzano, quando PC bateu da entrada da área, após ficar de frente para a meta. O Jaraguá continuou pressionando até o fim do primeiro tempo e, no minuto final, Hugo chutou de longe para a última defesa de Wagnão na etapa.

Jaraguá São Paulo liga futsal (Foto: Reprodução SporTV)Assis fez o gol salvador do empate do Jaraguá (Foto: Reprodução SporTV)

PC abre o placar

A pressão do Jaraguá continuou no início do segundo tempo. Aos quatro, Hugo foi lançado na área, mas o são-paulino Johnny conseguiu cortar no momento da finalização. Aos poucos, o São Paulo foi começando a se soltar em quadra. Aos seis, Guerra avançou pelo meio e chutou com perigo, rente ao poste direito de Boca. Entretanto, foi o Jaraguá quem abriu o placar aos sete, em um lance de bola parada. O autor do gol foi PC, cobrando falta frontal no ângulo de Wagnão.

Aos 10, o Jaraguá teve uma grande chance para ampliar, quando Nenê entrou em velocidade e tocou na saída de Wangão, que tirou com o pé. O gol perdido custou caro aos catarinenses, pois, na jogada seguinte, Johnny achou Gaúcho livre na frente, e ele não perdoou: 1 a 1.

Sentindo o melhor momento na partida, o São Paulo passou a se arriscar ainda mais no ataque, conseguindo o gol da virada aos 12. Em cobrança de falta ensaiada, Johnny chutou, a bola desviou na marcação e acabou enganando Boca, morrendo no fundo do gol.

Jogando com Jonas como goleiro-linha, o Jaraguá foi para o tudo ou nada nos cinco minutos finais. Aos 16, Hugo puxou contra-ataque e deixou Gaúcho livre. Ele mandou no travessão, desperdiçando a chance do terceiro. A 29 segundos do fim, o time catarinense conseguiu o gol de empate, com Assis, em chute sem ângulo.

São Paulo: Wagnão, Ferrugem, Guerra, Thiago Bissoni e Felipinho. Entraram: Piffer, Gaúcho, Ângelo, Johnny, Thiago e Mello. Técnico: José Fernando Cabral.

Jaraguá: Boca, PC, Renatinho, Nenê e Léo. Entraram: Dian, Jonas, Daniel, Hugo, Assis e Pepita. Técnico: Sérgio Lacerda.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*