Parada será importante para remontar o São Paulo e pararem as desculpas

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o empate do São Paulo em Belo Horizonte não pode ser tido como um resultado ruim. Quantas vezes, em boa situação, conseguimos ganhar do Atlético-MG no Independência? No atual estágio, com o time completamente desfigurado, trouxemos um ponto importante.

E poderíamos ter ganho o jogo. Deixando de lado o golaço que Pato iria marcar, mas a bola passou raspando; deixando de lado, também, uma grande defesa de Thiago Volpi; vou me prender às duas bolas que entraram: a do Atlético-MG triplo impedimento; a de Pato, jogada normal. Inacreditável que o VAR encontrou um raspão da bola em Toró para validar o gol. Pior ainda o comentário do tal Sálvio Espíndola – que tantas e tantas vezes prejudicou o São Paulo quando era árbitro – dizendo que o Toró fez o movimento de quem ia dar um chutão e isso já caracterizava um passe e, portanto, nova jogada. Impressionante como encontram explicações esdrúxulas para justificarem o roubo contra o São Paulo.

Portanto, não houvesse ocorrido esse assalto, o São Paulo até poderia ter saído de BH com a vitória. E, convenhamos, não jogou tão mal quanto nas últimas partidas. Teve um início de muito equilíbrio, foi dominado a partir do final do primeiro tempo, mas recuperou-se no segundo.

Cuca mexeu bem no time, tirando o infrutífero Toró (assalto ou não, ele nunca poderia ter furado aquela bola do gol) e o já sabidamente fraquíssimo Igor Vinicius, voltando com Igor Gomes e Everton felipe. Hudson foi para a lateral, Hernanes ficou um pouco mais atrás, como segundo volante, e Igor Gomes ocupou a posição de meia.

O time ficou mais leve e rápido. Mas o crescimento veio com a entrada de Nenê. Jogando como um verdadeiro meia, aproximou-se de Pato, fez a jogada perfeita com assistência para o centro-avante marcar o gol de empate.

Depois do jogo, na entrevista coletiva, Cuca disse que dará férias de nove dias aos jogadores, pois isso fará com que o grupo fique mais familiarizado com ele e entre os próprios jogadores. E que 20 dias serão absolutamente suficientes para treinar e entrosar o time. Lembrou que é a primeira vez que terá tempo de planejar algo, desde que chegou ao São Paulo.

Espero que ele esteja certo. Deposito minha total confiança em seu trabalho. Continuo avaliando Cuca como um dos melhores – se não o melhor – técnicos do País. Não desaprendeu a trabalhar. E, ao dar férias para os jogadores e entender que o tempo restante será suficiente para o trabalho, não terá mais condição de dar desculpas.

Nosso elenco não é dos piores; nosso time titular está entre os melhores. Estou confiante que a volta da Copa América trará um São Paulo diferente, pronto para a recuperação no Brasileiro. Ainda dá tempo. Apesar da longa distância para o líder, estamos apenas na nona rodada, ou seja, antes da metade do primeiro turno. Vamos ter fé!

18 comentários em “Parada será importante para remontar o São Paulo e pararem as desculpas

  1. Somos a nova portuguesa, até a arbitragem nos olham dessa forma. Nada conspira a favor do pequeno, ou vc já viu um juiz defender o Mirassol contra um Corinthians ?
    Não é só o juiz, mas também a imprensa, torcida adversária, jogadores, técnicos, etc.
    Nos apequenamos. Uma pena.
    A mudança tem que vir de cima, tem que reestruturar o tricolor, separar o futebol do social, mudar a gestão, conseguir um parceiro financeiro, montar um planejamento a longo prazo pra somente depois ver o resultado no campo.
    Antes disso pode trazer o Cristiano Ronaldo que não vai dar certo.
    Ele vai correr cinco jogos e depois estará igual os demais.
    O Cuca é fraco e antigo, joga de um jeito só. Com esse elenco não vai dar certo.
    É supersticioso (não consigo imaginar isso nos tempos atuais, parece futebol dos anos 80) e é muito teimoso, vide a sua insistência com Toró e com Igor Vinicius ! Vide a liberação do Antony para o torneio de Toulon (de tão ridículo foi jogado em um estádio de treinos….).
    Ninguém prioriza o tricolor.
    Nos apequenamos, uma pena.
    Não adianta pensar só no campo. Os números são estarrecedores !
    Vergonha atrás de vergonha.
    Não ganhamos clássicos !
    E me desculpem jogar a realidade na cara de todos, vamos torcer sempre, isso não muda. Mas se ganharmos do Palmeiras, será uma baita zebra !
    Muito provavelmente vamos perder mas muitos vão achar que estamos no caminho certo, vai ver evolução, vai entender que perdemos para o melhor time do campeonato, etc, etc. Exatamente como faria um torcedor da Lusa.
    Nos acostumamos a brigar pela média, somos um time mediano, lutando pelo meio da tabela.
    Uma pena

  2. O elenco não é ruim, mas desequilibrado. Muitos atacantes mas nenhum meia exceto Nenê (nosso melhor jogador). Não temos lateral direito – Hudson segue como a melhor opção para o setor. Um assustador número de atletas lesionados: Rojas, Pablo, Everton, Liziero, para ficarmos só nos considerados titulares.
    A declaração de Pato após o jogo de ontem foi precisa: “… no chutão não vai dar…”.
    Esse time com Mancini eliminou o Palmeiras no Campeonato Paulista.
    O trabalho de Cuca, de toda a comissão técnica e dirigentes será avaliado dia 14/julho. Que aproveitem bem o mês que tem para trabalhar.

  3. O Cuca é o que tem para agora, mas isso não faz dele boa coisa.
    Concordo que o elenco é bom. Quem discorda são aqueles complexados, para quem sujeita bom é atleta que veste camisas adversárias. Mas essa constatação só coloca em evidência a incompetência do Cuca.

  4. O maior problema de quem comenta é ficar procurando culpados.
    Eu não vou fugir à regra e vou mandar o meu.
    Pergunto aos colegas, que acham que a meninada que subiu de Cotia não valeu o investimento:
    Como é que o Toró, obrigado a marcar o lateral e/ou o ponta esquerda em auxilio ao lateral direito, posicionando-se no bico de nossa área grande e correndo que nem barata tonta cercando os jogadores adversários, quando, de-repente, o Bruno Alves ou o Anderson Martins, beneficiados por serem a sobra de todos os demais jogadores porque, sob o Cuca, são nove marcadores e o Pato, mandam aquele bico pra frente, vai conseguir chegar na bola e tentar fazer o que ele sabe, que é atacar?
    Estou colocando o Toró; mas também o Helinho; o Antony; o Calazans (que jamais vou entender porque foi contratado), sofrem do mesmo problema: a falta de um esquema que privilegie, pelo menos minimamente, atacar o adversário.
    Sob o Cuca, que enaltece sua defesa como a segunda menos vazada, o time forma uma linha com – pelo exemplo do jogo de ontem – Toró, Hudson/Igor, Bruno Alves, Anderson Martins, Reinaldo e Calazans; uma segunda linha, também atrás da linha da bola com: Luan, Hernanes, Hudson/Igor Gomes; e apenas o Pato à frente.
    Como fazer para se defender com nove jogadores no último terço do campo e ainda querer atacar?
    Ninguém consegue!
    O time morre em campo no segundo tempo exatamente por tentar chegar ao ataque saindo de área a área, depois de algum chutão de alívio.
    Não vai dar certo nunca!
    Tem mais, em virtude dessa tentativa de “chegar ao ataque”, que não tem como segurar a bola pra esperar os que deveriam estar próximos, formam-se verdadeiras crateras ou avenidas, nas costas daqueles que tentaram chegar à frente como quer o treinador, por onde os adversários deitam e rolam.
    Então temos que nos contentar e torcer para, como ontem, uma bola entrar: é o tal do time pequeno “jogando por uma bola”. Às vezes acontece e se encontra a tal bola. Na maioria das vezes não. Daí, ou perdemos de 1 a 0, ou empatamos sem gols. Jogadores saem frustrados por tanto cansaço e resultados ruins. Nós, torcedores, nem preciso dizer. E o que fazemos? Metemos o pau na garotada cujo custo/benefício é o melhor que o S.Paulo tem, e ajudamos a piorar as coisas.
    Estou doido para “meter o pau” no trabalho do Cuca, mas vou esperar até o jogo com o parmera em casa. Se não ganhar jogando bem, vou “descer a lenha” nele também!!!

    • A molecada não tem culpa.

      Culpado é o Nenê que fez MAIS gols(13) em MENOS participações do que Antony, Brenner, Helinho, Igor Gomes, Toró, Luan e Liziero JUNTOS. Isso sem falar nas assistências … Maldito Nenê.

      Pato é outro culpado. Se continuar marcando gols também inibirá o futebol dos jovens de Cotia.

      • Pois é, André Felipe, não conheço sua contabilidade dos gols marcados pelo Nenê em menos participações do que a meninada. Acho que no período em que ele marcou esses gols (muitos de pênaltis), se somado todo o tempo que a meninada jogou, não deve ter dado o que o veterano jogou.
        Tem mais: o salário dele, se bobear, é maior do que o da meninada toda.
        Tem mais: o momento mais importante do veterano no S.Paulo, quando ele pegou a bola para bater o pênalti contra o Sport que, se convertido nos colocaria na Libertadores, o que aconteceu? Amarelou.
        Então: tire suas conclusões . . .
        Em tempo:
        Em nenhum momento afirmei que o Nenê ou o Pato inibem os garotos da base. Inclusive defendi aqui, antes do último jogo em que o Nenê entrou e ajudou a empatar a partida, que achava que o Cuca deveria armar um time, mesmo que não para todos jogos, onde Hernanes (outro veterano) e Nenê pudessem jogar juntos, já que, até agora, o Cuca não tinha conseguido um armador melhor que ele.
        Então, amigo, desperdiçou sua ironia . . .

        • Senhor Paulo, desculpe-me. Apenas brinquei com seu “radicalismo”.

          O senhor já manifestou inúmeras vezes o seu descontento com a “terceira idade” do futebol. Por outro lado, sempre exultou diante das promessas de Cotia, mesmo quando essas deixam a desejar – caso do Shaylon, por exemplo. Acredito que não podemos ser extremados nessa questão.

          Não importa a idade, e, sim, o desempenho. Ninguém contesta que Nenê já está nos estertores da carreira e não pode jogar toda hora. Porém, os números* indicam, inequivocamente, que ainda é capaz de organizar o jogo melhor do que o imberbe Igor Gomes. É muito provável que daqui um ano a situação se inverta, mas até lá é melhor se fiar no bom pangaré do que no claudicante potrinho.

          números de gols e jogos estão na Wikipedia de cada jogador.

          • Beleza, André.
            Concordo em quase tudo o que vc comentou.
            Apenas para deixar registrado, nunca gostei do jeito do Shaylon mesmo quando jogava na base onde ele marcava gols. Comparei-o, várias vezes, ao Ganso, que tb nunca aprovei, não só pela lentidão e categoria mas, principalmente, por falta de intensidade e sumidas durante o jogo. Outro que pode até voltar é o Lucas Fernandes, que tb não me agradava desde a base (o que o catapultou foi o gol decisivo na final da Libertadores da categoria).
            Tudo isso é para dizer que não aprovo 100% da base; o que mais desaprovo é a política de contratar veteranos a peso de ouro que, dificilmente, jogam a contento por mais de uma temporada.
            Mas quanto ao Nenê neste momento, concordo plenamente com vc e el mostrou isto no último jogo.
            Abraços!!!

  5. O são-paulino deveria apoiar Cuca e suas vontades, ainda que discorde delas ou reprove aspectos de seu trabalho inicial. Porque o clube precisa de um elemento externo e inquieto para respirar enquanto sequestrado por um grupo de dirigentes incapazes e viciados em métodos velhos.
    Um clube de quase 20 milhões de torcedores não pode ter seu destino decidido só por 240 senhores que fazem circular interesses por seus medíocres grupelhos políticos. Cuca não vota, não é votado e tem suas conquistas para ostentar. Na falta do que acreditar, é a melhor opção.
    Alexandre Lozetti @Ale_Lozetti

  6. Sao paulo precisa urgente arrumar alguem da diretoria ou sei la quem para trabalhar nos bastidores pq o sao paulo esta sendo prejudicado direto com arbitragem, ontem nao concordo com o gol validado, ja no lançamento da bola ja tinha jogador impedido e independente de ter raspado ou nao a bola nao desviou a tragetoria no entando passou direto foi uma furada entao o impedimento tinha que ser validado.
    E nessa parada seu Cuca precisa urgente rever seus conceitos de futebol pq esta escalando mal e nao tem aproveitado o que tem de melhor no elenco com essas escalacoes erradas.

  7. Este negócio da bola raspar em defensor e tirar impedimento eu só vi duas vezes. Em ambas quem tomou gol foi o São Paulo. Além da ds ontem, teve aquele gol do Jo numa jogada em que a bola raspa na cabeça do Prato após cobrança de falta.

    • Teve uma vez favorável ao São Paulo em um jogo contra o Botafogo. Mas foi muito diferente do que ocorreu ontem. O adversário chutou a bola e ela “espirrou” para trás, caindo no pé do atleta tricolor.

  8. Data venia,
    NÃO concordo que o Cuca seja um dos melhores técnicos do país.
    É um técnico ultrapassado ( marcação homem a homem ? ugh ), datado, boleirão, e que, com elencos realmente bons ainda consegue produzir resultados satisfatórios. Vide o Felipão e o Abel .
    Técnico nota 6,5 .

  9. Respeito, mas não concordo com você.
    O time jogou mal, foi mal escalado e o atlético teve tudo pra ganhar, mas parou nas mãos de Volpi.
    Cuca não é nem de longe o melhor técnico do país.
    Cuca diz que só agora ter A tempo para treinar e entrosar o time?
    O que ele fazia quando o time passava a semana toda no CT?
    Cuca não terminará o ano a frente do time, que ontem correu, mas estava tão mal quanto nos últimos jogos.
    Espero que nem Leco e nem Rai também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.