Vitória de um time consciente em campo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, é inegável que vitória conquistada sobre o Corinthians neste domingo, no Morumbi, nos lavou a alma. Há tempos não vencíamos um clássico, principalmente em momento decisivo. Ele vai nos cegar para os problemas que o elenco apresentou até agora?Claro que não. Mas também é incontestável que vimos um time em campo, o que há muito não acontecia: consciente, com desenho tático definido e sabendo o que deveria fazer.

Desde o começo do jogo deu para perceber quem queria e quem não queria jogar. O São Paulo estava dividindo todas e ganhando a maioria. Os jogadores entraram em campo disputando uma verdadeira decisão e esse pode ter sido o fator primordial para a vitória, pois isso sempre é fator positivo do Corinthians e nós é quem entramos com o pé mole. Eles foram surpreendidos pela volúpia e vontade de vencer.

Na hora em que vi a escalação, fiquei preocupado, pois jogarmos com três volantes dentro do Morumbi não era bom sinal. Mas logo deu para perceber que Aguirre deixou Jucilei fixo à frente da zaga, formou uma linha de quatro com Petros, Liziero, Nenê e Marcos Guilherme, com Trellez mais avançado.

Muitas vezes Trellez saiu da área abrindo espaço para entradas de Nenê. Liziero, em algumas oportunidades, foi ponta; ou mesmo meia, chegando bem á frente, enquanto Marcos  Guilherme ficava aberto pela direita. Então o desenho tático, que colocava quatro jogadores à frente de Jucilei quando o Corinthians tinha a bola, viravam cinco atacantes  e dois laterais vindo de trás, pressionando o adversário.

Esse esquema foi responsável pelo pelo domínio do São Paulo no primeiro tempo e o gol que, curiosamente, saiu num contra-ataque. Coisa, vamos reconhecer, raríssima de acontecer com o Corinthians, que é quem, geralmente, marca seus gols em cima dos erros do adversário e em contra-ataques. Ele provou do próprio veneno.

No segundo tempo foi nítido o recuo do time, fechando os espaços e esperando para contra-atacar. Isso ficou mais claro quando Liziero sentiu e pediu para sair. Ao invés de colocar Shaylon, por exemplo, ou mesmo Morato, ele optou por Araruna, fechando de vez o meio.

Deixamos de ter oportunidade de ampliar o placar, é fato, mas esse recuo não permitiu que sofrêssemos qualquer tipo de  pressão. Levando-se  em conta que nosso adversário de hoje ganhou um Campeonato Brasileiro jogando todas as partidas por um gol, acho que estamos no caminho certo.

Não é o futebol dos meus sonhos, nem resgata, como disse lá atrás Raí, a identidade do São Paulo. Mas é o que temos para hoje. E para isso, pelo resultado que alcançamos, não podem haver críticas.

17 comentários em “Vitória de um time consciente em campo

  1. A vontade e dedicação está OK: basta entrar com a mesma garra la no galinheiro de Itaquera.
    Apenas vejo necessidade das linhas jogarem mais perto. Quando o time está atacando, o Jucilei, o Militão e o zagueiros precisam subir pra marcar no meio campo, para evitar espaço entre o ataque e a defesa, onde o adversário pode trabalhar sem pressão e armar seus contra-ataques.
    Fora isso, é só concentração total, o jogo inteiro, e sair do galinheiro classificados para uma final; finalmente…

  2. maravilhosa a vitoria em cima das frangas

    acordar aguirrer para dicas do beto , voce ganhou apenas um jogo e não o campeonato ,porque se leva uma lapada quarta feira não adiantou de nada , portanto corrigir o que o beto falou .

    mais agora é hora de trabalho e corrigir perincipalmente as falhas de marcação das laterias que é um dos pontos fortes das frangas .

    no meio campo ainda as linhas de 4 ainda oscilam muito , é preciso corrigir isso também

  3. Eta torcidinha, talvez alguns ate’ merecam o lixo do time do hablador
    e’ mesmo a cara deles.
    Um tabu de longos anos em mata mata foi pro saco
    e nem isso acalma esses bocas negras,
    queriam derrrota, ai sim teriamos trocentos comments

  4. Na boa, acho que o desfalque do Cueva foi um grande reforço do São Paulo.
    Grande jogador, joga demais, mas ultimamente tem sido um peso morto.
    Sua saída dá espaço pra quem quer realmente jogar.

  5. Ganhar clássico lava a alma sim!!
    Nego criticando hoje é foda!

    Se eles tiveram desfalques nos tivemos mais!
    Cueva, Valdívia e RCaio… só isso ou quer mais?
    Fagner, Rodriguinho e Clayson. Lembrando que Jadson é banco, assim como Diego Souza no SP.

    Foi um time consciente e que manteve o controle do jogo os 90minutos. Atacou quando precisava criar a vantagem e defendeu quando achou que vencer hoje era o mais importante. Independente de ser só de 1a zero, nos vencemos e vamos lutar pra chegar nessa final!

  6. O importante hoje era a Vitória e conseguimos, lá no galinhódromo elas vão ter que propor o jogo e sair pro ataque coisa que não sabem fazer pois só ganham na retranca e contra ataque, então é jogar tranquilo sem cair na pilha deles e torcer para o árbitro ser honesto.
    O treinador deles ficou bravinha, tá achando que é o Pep Guardiola para o Aguirre o reconhecê-lo, o time da Lava Jato não tem expressão nenhuma lá fora, isso foi uma desculpa porquê o time dele não jogou nada e a mídia parcial fica dando ibope pra isso.
    Enfim chegou a hora de sair dessa situação, eliminando as galinhas seremos campeões, quem criticava o Trelez está queimando a língua não é um primor técnico, mas é exatamente o que esse time precisava um jogador raçudo que nunca desiste das jogadas e se não fosse essa insistência não teríamos passado pelo São Caetano e ganhado hoje, o time fica muito mais aguerrido sem o Cuevas.
    Não me importo se o time ainda não está com o “DNA” do São Paulo, precisamos é ganhar esse paulista pra afastar essa zica.

  7. É melhor não nos precipitarmos. A vitória de hoje não lavou alma de ninguém. Um a zero não é resultado para sair soltando fogos. Foi pouco para encararmos a volta. O curintia estava sem Jadson, Rodriguinho, Balbuena, jogadores que dão outra cara ao time.

    Achei Aguirre medroso nas substituições. Era um jogo para se tentar fazer mais gols. Tirou Marcos Guilherme, e ficou sem opção de contra-ataque. Lucas Fernandes entrou, mas não tinha opção de passe. A saída inesperada de Liziero poderia ter sido a oportunidade para ousar, mas Aguirre refugou com Araruna. No final, colocou Morato, visivelmente fora de forma, para corrigir, mas já era tarde.

    O que mais preocupa agora é a escalação pro próximo jogo. Não dos jogadores, mas da arbitragem.

    Paulo, nove pro Jucilei? Oito e meio pro Tréllez? Menos, menos ha ha

  8. Belíssima visão PP.
    Hoje é dia de comemorar a vitória, não foi a dos sonhos mas vencer é melhor que perder, mas a minha preocupação é com o estado de ânimo as vezes muito exacerbado de alguns como Reinaldo e Militão, se entrarem pilhados assim em Itaquera poderemos ter problemas, todos sabemos o quanto são caseiros os árbitros lá.

  9. PARABÉNS AO TIME PELA VITÓRIA!!!! (Antes que alguns achem que é só critica).

    Entendo (minha opinião) que essa Vitória veio na base da RAÇA de um time que precisava do resultado contra um time que veio apenas para gastar o tempo!!!!!

    Tanto que no segundo tempo quando as Frangas quiseram jogo, ficou muito mais complicado para nós (não foi só cansaço físico como alguns acham).

    ATÉ POR ISSO ESSA VITÓRIA DEVE SER VALORIZADA!!!

    Mas como disse brilhantemente Paulo Pontes no seu edital…

    ESSA VITÓRIA NÃO VAI NOS CEGAR DAS MAZELAS QUE A DIRETORIA VEM FAZENDO!!!!

    Podem cegar alguns a mim não!!!!!!

  10. Fizemos o suficiente
    e isso nos da uma certa vantagem,
    a maior e’ saber que com os mesmos jogadores
    hoje temos um time batalhando em campo,
    bem diferente que a passividade anterior.
    Inda tem uns meia duzia criticando,
    e’ bom mesmo criticar, mas saber onde e quando criticar.
    Criticar sempre a diretoria e conselheiros que estes nao estao
    nem ai com o que acontece dentro de campo, as suas buscas sao outras.
    Quando se joga um futebol de busca como o de hoje,
    quem somos no’s para criticar. O objetivo desse jogo foi alcancado.
    Parabens e gracias hermanos.

  11. se fizer isso que o beto vem falando

    :foco , cabeça no lugar , vontade de ganhar são os ingredientes para vencer hoje

    marcação forte nos lados do campo e principalmente compactação no meio campo ,ou seja o espaço curto

    esse ano seremos campeões de alguma coisa

  12. Se jogar desta forma na quarta-feira não passaremos p final
    Mas enfim parece uma mudança de postura do time é isso é essencial para o resto do ano

  13. Ufa!!! Ganhamos. Faz anos que não via o time jogar, sem medo, enfrentando o adversário de igual para igual e no primeiro tempo foi até superior. Mereceu a vitória. viva!!! Ganhamos do Corinthians!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.