As surpresas desagradáveis que o São Paulo nos causa

Quando você pensa que tudo vai bem, que as coisas vão começar a melhorar, que o novo estatuto vai trazer rigidez no trato das coisas do São Paulo, você acaba deparando com alguns absurdos que te deixam incrédulo e sem força de ser otimista. Quanto mais quando você pega para analisar nomes que podem compor o Conselho Administrativo, síntese maior de mudança no novo estatuto.

Vamos observar como será formado este Conselho: presidente e vice-presidente eleitos (Carlos Augusto de Barros e Silva e Roberto Natel), três eleitos pelo Conselho Deliberativo (Júlio Casares, Adilson Alves e Silvio Médici), três independentes indicados pelo presidente, com qualificações específicas, mas aprovados pelo Conselho de Administração (nesse momento apenas Raí foi indicado) e um indicado pelo Conselho Consultivo. É a qui que a coisa pega.

O Conselho  Consultivo do São Paulo é formado por conselheiros e consultores. A indicação tem que ser, obrigatoriamente, entre os conselheiros. Ali estão todos os ex-presidentes da diretoria e do Conselho Deliberativo. E sabem, amigos leitores, quem ainda fazer parte deste Conselho? Carlos Miguel Aidar. Sim, o nefasto ex-presidente do São Paulo pode, num repente, ser indicado pelo Conselho Consultivo e isso independeria de aprovação de qualquer outro órgão.

Vejam quem são os conselheiros do Consultivo: Affonso Renato Meira, Carlos Miguel Aidar, Fernando Casal de Rey, Ives Gandra Martins, José Augusto Bastos Neto, José Carlos Ferreira Alves, José Douglas Dallora, José Eduardo Mesquita Pimenta, laudo natel, Milton José Neves, Paulo Amaral e Paulo Planet Buarque.

Apenas para satisfazer qualquer curiosidade, os consultores são: Abílio Diniz, Claudia Lúcia Fonseca Fanucchi, José Eduardo Martins Cardoso, Marcos da Costa, Paulo de Barros Carvalho, paulo Nathanael Pereira de Souza, Pedro paulo Teixeira Manus, Roberto Justus e Sydney Sanches. Mas esses, repito, não podem ser indicados, por não serem conselheiros.

Entre os membros do Conselho Consultivo, José Eduardo Mesquita Pimenta não pode ser indicado. Primeiro porque concorreu à eleição e foi o candidato derrotado. Além do mais, é presidente do órgão e cabe a ele indicar, não ser indicado.

É evidente que não me passa pela cabeça que ele indique Carlos Miguel Aidar. Mas estou escrevendo esse artigo para manifestar meu inconformismo com sua presença ainda neste Conselho. Ele foi expulso do Conselho Deliberativo. Já à época eu manifestei minha repulsa ao fato dele ainda permanecer como sócio do clube e eu ter que, uma hora ou outra, cruzar com ele naquele espaço.

Mas agora vi que a coisa é pior ainda: ele não só continua sócio, como também participando do órgão que deveria, em tese, reunir os cardeais são-paulinos, aqueles que tem exemplo a dar para o clube. E o legado que ele deixou não pode, em hipótese alguma, ser respaldo para algum cargo em qualquer lugar do São Paulo.

Espero estar enganado, mas nesses primeiros dias pós eleição, nada mudou no ambiente do Tricolor. E lembrem-se que agora o Cantinho da Política é um quadro dentro do Jornal Tricolornaweb. Hoje à noite trarei novidades deste tabuleiro de xadrez.

11 comentários em “As surpresas desagradáveis que o São Paulo nos causa

  1. Por que o Raí é ruim? Não entendi.
    O cara é do meio futebolístico, não tem uma única mácula, depois que parou de jogar bola está à frente de uma instituição que é um completo sucesso e, para fechar, fez curso de gestão no futebol.
    Quem é melhor? O cara do Abílio?

    Outra, qual é o problema com o Pinoti? Que eu saiba, tem ido muito bem no Marketing do clube.

    Podem dar errado? É claro que sim. Agora, esse negócio de falar mal por falar já encheu.

    Eleição só em 2020, dá um tempo.

  2. E para abrilhantar ainda mais nosso Conselho Consultivo, além do Aidar, tudo indica q em breve teremos também um indiciado pela Lava Jato por obstrução de justiça. Q beleza!

  3. Não vai haver profissionalização, em nenhum nível. Simples assim…
    As indicações de Raí e Pinotti mostram que a profissionalização não passará de um sonho.

  4. Katolagem & kartolagem
    nada mais,
    esse
    o pobrema maior,
    nada mais,
    entendeu kara q nao me entende
    por palavras escritas
    por se anarfa
    de padre y madre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*