O São Paulo venceu e isso é o que importa

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo segue da Copa do Brasil. Venceu o Moto Clube por 1 a 0, em São Luis, mesmo sem apresentar um futebol brilhante.

Na realidade decidiu sua sorte com um minuto e meio de jogo, quando Gilberto recebeu a bola dentro da área e marcou o gol. Depois o jogo foi muito chato, muito fraco.

O São Paulo voltou a apresentar erros no seu sistema defensivo, teve muita lentidão na passagem da defesa para o ataque, motivado, principalmente, pelo estilo de jogo de Thiago Mendes e Cícero. Cueva ficou um pouco mais avançado e participou menos da ligação defesa-ataque.

Quando eu digo que o fundamental foi a vitória e a classificação é por uma razão simples: no caso de ontem, antes ganhar de 1 a 0, jogando mal e passar, mesmo que no fundo não represente absolutamente nada na história do clube, uma derrota e a consequente eliminação fariam uma fumaça gigantesca no clube e a própria condição de Rogério Ceni como técnico começaria a ser contestada.

Entendo que esse foi um bom jogo para que Rogerio tenha analisado o time e concluído sobre as consequências das mudanças que fez. Me parece certo que Rodrigo Caio tem que ser zagueiro, que Junior Tavares vai melhor na esquerda do que Buffarini improvisado, que Jucilei chegará para ser titular nesse meio de campo e que Lucas Pratto deveria ter vindo ontem para jogar.

Não quero pegar no pé de Gilberto e de Chavez, mas os gols que eles perdem são absolutamente irritantes. E nem vou falar de Luiz Araujo, o Marlos versão 2017. Mas a chegada de Lucas Pratto deverá resolver essa posição carente do nosso ataque.

Agora, foco no paulista, porque a Copa do Brasil vai demorar um pouco para ter sequência. Morumbi lotado no domingo para recebermos Rogério Ceni, sua verdadeira estreia em solo paulista.

4 comentários em “O São Paulo venceu e isso é o que importa

  1. A verdade e’ unica.
    Nao e’ nosso SAMPA que esta carente.
    Carente estamos ate de quem analisa pela emocao
    e nao pela razao.
    Uma unica verdade:
    os kartolas, PToliticos do futebol arrebentaram com nossos clubes e jogadores
    como os PToliticos arrebentaram a patria economicamente
    e assimilamos numa boa buscando culpados pra todos os lados (no futebol falando)
    menos a origem de tudo.
    PToliticamente falando aceitamos, no futebol jogamos pedra por todos os lados.

  2. Ouso discordar da manchete! Não dá para jogar tão mal diante de um fraquíssimo adversário. Tem mais: fosse um Joinvile da vida e teríamos tomado gols, tendo em vista os buracos formados entre meio campo e miolo de zaga. O Rogério vai ter muito trabalho para alterar a forma do time jogar. Ontem, foi um amontoado, como vem vindo desde que o Nei Fraco deixou o clube e começaram a série de contratações de péssimos técnicos. Pelos auxiliares que o RCeni trouxe com ele, acredito que seu modelo deverá ser o futebol inglês; se assim for, ou o Rogério não está sabendo como passar as instruções para a armação do esquema tático ou o grupo é muito “burro” para aprender o que deseja o técnico. Outra coisa, não adianta treinar com novas brincadeiras enquanto o grupo não assimilar a forma correta de se posicionar em campo e jogar; melhor escolher aqueles que melhor assimilarem o esquema e treiná-los com coletivos – titulares contra reservas. Depois, quando o esquema tático estiver perfeito, aí sim, poderá voltar as brincadeiras para motivar o preparo físico…

  3. Paulo Pontes, sei que é cedo para comentar pois faz só um mês de preparação, mas acho que os preparadores fisico do São Paulo são fraquissimos.
    O ano passado o time jogava só 45 minutos, (quando jogava) depois caia demais, estou sentindo que esse ano vai ser igual.
    Vc não acha que esta na hora do São Paulo trazer de volta o Dr Turibio e o Carlinhos Neves?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*