Futebol de resultado. Mas contra o Rio Claro?

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo conseguiu uma vitória magra contra o fraco Rio Claro, no Pacaembu, com gol de cabeça de Rodrigo Caio. E depois segurou o resultado. E dizem que esse é o tal futebol de resultado. Ganhou, é fato. Mas não me agradou e nunca irá me agradar esse sistema de jogo ultra defensivo.

Desde o início de jogo a única jogada que soava efeito era o cruzamento alto na área. É bem verdade que Ganso, mais recuado, olhava o jogo de frente e conseguia fazer alguns bons lançamentos, colocando atacantes dentro da área de frente com o gol. Mas esperar que Centurion aproveite um passe e converta em gol já é demais. E Calleri, por mais que seja muito esforçado, não estava numa tarde boa e também perdeu oportunidades.

A boa partida de Carlinhos, ajudando na função de meio de campo e servindo, em outras vezes, como um verdadeiro atacante pela esquerda, compensou a fragilidade tática ofensiva do time. Aliás, taticamente, no ataque, a única coisa que vi até agora foi o “muricibol”. Bauza deve ser muito bom, mesmo, para armar defesas. E como não consegue criar jogadas ofensivas, parte para os cruzamentos. E foi numa dessas jogadas, uma cobrança de falta feita por Carlinhos, que Rodrigo Caio apareceu e marcou de cabeça.

Feito o gol, as bobagens começaram a ser feitas. Ele tirou o inútil Centurion para colocar Wesley e fechar o lado direito. Depois colocou Rogerio no lugar de Ganso, que estava jogando boa partida e conseguia fazer boas jogadas pelo chão. E para culminar colocou João Schimidt no lugar de Carlinhos. Em resumo: terminou o jogo com quatro volantes, nenhum armador, e com Rogerio e Calleri perdidos na frente, sem ter alguém para lhes passar a bola.

Eu até poderia admitir esse futebol de resultado se tivesse ganho do Corinthians ou do horrível The Strongest. Mas esse tipo de jogo mostrou-se ineficiente quando se toma um gol. Ele é fácil de ser praticado quando se está ganhando de 1 a 0. Mas quando está perdendo, o tal “futebol de resultado” desaparece.

Não quero ser corneteiro, pois sei que ganhamos o jogo. Mas, convenhamos, ganhar do Rio Claro por 1 a 0, no Pacaembu, terminando o jogo com quatro volantes, desculpe, não posso comemorar nem soltar rojões.

 

11 comentários em “Futebol de resultado. Mas contra o Rio Claro?

  1. Esse e´o nosso br atual,brigamos por nosso futebol insignificante de atletas e dirigentes omissos, e nos esquecemos do mais importante, nossa patria falida,
    extorquida e PeTralhada por todos os lados por todos os ParTidos di mierda que se acham maior q a propria PaTria.
    Deixem os gringos trabalharem em paz, ao menos tem mais vontade q os nossos
    q sempre se acham e na hora do vamos ver amarelam como o incrivel
    ze pipokkka, esse intocavel.

  2. O “Muricy” argentino até agora não mostrou a que veio, não vejo diferença dele pro Doriva, time estático, pouco se movimento, é difícil ver uma jogada bem trabalhada.
    Vamos passar apuros com esse time e esse esquema tático, se é que existe.

  3. Cada um tem uma analise de jogo diferente, essa coisa de jogar bonito ou jogar bem não existe no futebol Brasileiro, temos que aprender isso. Ano passado os gambas foram campeões e não estava jogando bem, uma retranca desgramada e quando desse ia lá e fazia um gol, esse ano eles estão a mesma coisa, não estão jogando nada e estão vencendo os jogos deles…..daqui a pouco o time ganha confiança e vai embora. Essa questão de jogar bem ou bonito com esses jogadores que temos não dar….. isso só é possível na Europa que tem grandes jogadores. Temos que entender que o SPFC não é o Barcelona e sim o SPFC os gambas já entenderão isso.

  4. bom, muito bom paulo pontes só faltou cobrar organização e posicionamento certo dos volantes do soberano que estão perdidos .

    ainda falta um sistema defensivo solido que ele fala tanto que ainda não vir .

    dicas do tio beto treinamento de ataque movimentaçao “S” e V”

    pra sempre soberano

  5. Futebol de resultado só é valido quando vc ganha ate de times mais fortes, e o que aconteceu, perdemos, para as galinhas e depois perdemos para o time boliviano que estava mais organizado.
    E percebeu que se o time tomar gol nao sabe reverter o resultado, e como falaram na tv o sao paulo é um time previsivel e por isso que qualquer adversario seja fraco ou forte consegue ganhar da gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*