Eleição desta noite tem o dever de pacificar o São Paulo. Pacificar?

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo deve realizar eleição para o novo presidente na noite desta terça-feira. É verdade que neste horário em que escrevo esse editorial, a eleição está suspensa por conta de uma liminar concedida a cinco conselheiros da oposição na tarde de ontem. Mas há tempo do recurso e de se derrubar essa elemento jurídico para que a eleição ocorra normalmente.

Me irritou muito a atitude deste grupo da oposição. E isso só aprofunda ainda mais o mal que Carlos Miguel Aidar causou ao clube, gerando ódio entre forças, fazendo alguns se esquecerem que a instituição São Paulo está acima de qualquer vaidade, qualquer objetivo pessoal, qualquer grupo.

Os grupos de conselheiros que integram o Conselho Deliberativo tem obrigação de se unir para pacificar o clube e, a partir daí, começar a reconstrução. Não está me interessando nesse momento se é Carlos Augusto de Barros e Silva, a quem chamarei daqui até o fim do texto apenas de Leco, ou Newton Luiz Ferreira, o Newton do Chapéu – da mesma forma será o tratamento – quem vai ganhar a eleição.

Até onde eu sei Leco afastou e decretou a impossibilidade concreta de permitir que pessoas no naipe de Douglas Swhartzmann, Antonio Donizette Gonçalves – o Dedé -, o Júlio Casares façam parte da diretoria, ainda que com indicações. O mesmo vale para Newton do Chapéu, até porque sendo da oposição, seria incabível pensar em possibilidade diferente.

Defendi muito, nos bastidores, o lançamento de um candidato pela oposição, fosse ele quem fosse. Entendo que eleição com chapa única significa homologação e não faz bem para qualquer instituição democrática. E quando prego união de todas as forças, não estou dizendo que não quero oposição pós eleição. A oposição sempre terá que existir para que o executivo trabalhe bem. Mas que essa oposição seja construtiva, que aponte os erros e não critique por criticar.

É preciso entender que o São Paulo atravessa uma crise nunca vista em sua história. A economia, a ética e a moral estão arrasadas. Carlos Miguel Aidar conseguiu em um ano e meio fazer o mal que nem a soma dos males de nossos 80 anos foi capaz de alcançar. Ele aprofundou o arraso financeiro deixado por Juvenal Juvêncio e estuprou a ética e a moral do São Paulo.

As brigas por vaidade, ego ou postulações pessoais só tendem a impedir que o eleito nesta noite consiga juntar os cacos e começar a reconstrução do São Paulo.

Sabemos que Leco já disse que seu vice será Roberto Natel e seu vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, e que Newton do Chapéu poderá colocar Márcio Aranha como vice de Futebol e terá uma diretoria montada com base nas orientações de Fernando Casal de Rey e Eduardo Mesquita Pimenta.

Seja quem for o leito terá obrigação de escalar para as vice-presidências e  diretorias nomes acima de qualquer suspeita, de moral ilibada, independente de ligação com qualquer grupo ou fora deles. Será uma gestão de transição de um ano e meio e a a grande disputa eleitoral deverá ser deixada para 2017. E mais: apurar tudo, absolutamente tudo, e tornar público, pois não se admite que tantas denúncias que foram de conhecimento de todos sejam apuradas e as respostas se guardem entre quatro paredes.

O Tricolornaweb, como de costume, não apoia nenhum dos dois candidatos, mas apoia a disputa saudável, democrática, e essa união pelo bem maior: pelo São Paulo que é nosso, dos sócios, dos torcedores, não de um grupo de conselheiros.

3 comentários em “Eleição desta noite tem o dever de pacificar o São Paulo. Pacificar?

  1. Como sempre muito coerente Paulo…..parabéns!! Espero que nossos Pavões sejam transformados em espanadores para colaborar na limpeza do SPFC….desde que não tirem o pó de um lado e coloque no outro…pois é para isso que espanadores servem….rrssrsrsr…vamos esperar os nomes das Diretorias….e quero ver os resultados…….grata pelo seu belo trabalho ao não aceitar que as denuncias fiquem escondidas entre 4 paredes!!

  2. Excelente posição, prezado Paulo Pontes: a conciliação é o que mais importa neste momento, e as vaidades devem definitivamente ser deixadas de lado. O São Paulo Futebol Clube está acima de tudo e de todos, e deve prevalecer em qualquer situação.

  3. Bravo! Parabéns Paulo, suas opiniões enriquecem a qualquer torcedor do São Paulo. Espero que essa eleição possa sim pacificar o tricolor, mas se isso significar empurrar toda a sujeira para baixo do tapete, que haja guerra, que se degladiem. Esta é a maior oportunidade de passar a limpo as administrações passadas e dar um rumo virtuoso ao nosso clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.