Derrota num estádio vazio. Tão vazio quanto o futebol do time

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o futebol do São Paulo foi tão pequenininho, tão pequenininho, que pareceu o vazio do estádio Moisés Lucarelli. Sem tática, sem vontade, sem técnico, sem fibra, sem técnica, sem nada. Foram 90 minutos com dois chutes a gol e um massacre da Ponte Preta. Não fosse Rogério Ceni – que falhou no gol, é verdade – e voltaríamos de Campinas com uma sonora goleada. Falar em 5 ou 6 a 0 não é absurdo.

Milton Cruz voltou a insistir com três volantes. Ah, ele diz que Wesley atua mais como meia. Mas Wesley, na minha visão, é um jogador apenas mediano, que deve jogar como segundo volante ou lateral, nunca como meia. Não tem aptidão para isso. Então entrou com três volantes, fazendo Centurion jogar no meio com Ganso e Pato, mais uma vez, isolado lá na frente.

Para completar a micelânia, Centurion perdeu a bola na defesa e saiu o gol da Ponte. Daí para a frente foi domínio total dos campineiros. Eles chegavam ao gol do São Paulo como bem queriam. Nosso volantes, Rodrigo Caio e Hudson, não davam conta da marcação. A defesa ficava exposta e os laterais não atacavam… e também não defendiam.

Rodrigo Caio estava irreconhecível. Eu, que defendi que a dupla de volantes deveria ser  Rodrigo Caio e Hudson, me arrependi profundamente. Ele conseguiu errar mais passes do que Denilson. E o Hudson não teve a pegada que Souza tem ali na marcação.

O ataque não existiu. Milton Cruz até que concertou o erro inicial, quando tirou Wesley e colocou Luis Fabiano. Mas foi apenas um lampejo de que algo poderia melhorar. Ficou tudo na mesma e LF ainda tomou um cartão amarelo por reclamação.

Pior é ouvir, depois de tudo, o presidente Carlos Miguel Aidar reconhecer que nos livramos de uma goleada, mostrar descontentamento, mas ratificar a confiança em Milton Cruz. Isso quer dizer que nada vai mudar e vamos continuar do jeito que está, sem técnico, nesta “eficiente gestão moderna” do seu Aidar. Talvez modernidade signifique não ter técnico. Então…

5 comentários em “Derrota num estádio vazio. Tão vazio quanto o futebol do time

  1. Paulo Pontes, acho que esta na hora do São Paulo fechar pra balanço e, recomeçar com tudo novo, Conselho, diretoria executiva e elenco, quem sabe voltamos a ser o soberano.

  2. Nossa após 15 min de jogo eu desisti e mudei p play off das NBA (muito + atraente) e fiquei pensando:
    Como podem oferecer 15 milhões de euros pelo ROdrigo Caio ? E pior, Como pode o São Paulo nesta pindaíba recusar?
    Bem coisas que ninguém explica. Ai pensei comigo:
    Querem comprar o pato por 10 milhões de euros… q loucura…o rapaz não tem vontade nenhuma de ser jogador de futebol, totalmente descompromissado com o grupo, bom menino mas cabeça na lua…
    No intervalo da NBA voltei a assistir a tortura em campinas e vejo os dois laterais do SPFC em campo perdidos. Quanta tristeza em ver meu time de coração desta forma.
    A noite vendo o 3 tempo com o Milton Neves vejo o gol do Santos sobre o Cruzeiro, belo gol marcado pelo garoto Geuvanio….e fica claro a diferença entre uma equipe desconsolada (SPFC) e outra motivada (Santos/molecada)…
    Tem que mudar tudo, pelo bem de todos para começar Ganso/Pato/Fabuloso tem q sair…
    Não adianta contratar tecnico estrangeiro….Vai atras do Abel e pede p ele por a molecada p correr

    OBS: Pelo amor de Deus vende logo o Rodrigo Caio e faça Caixa…

  3. Precisamos de uma mudança drástica, não no futebol, mas sim em nossa diretoria que as vezes nem parece ter experiência alguma, um amontoado de amadores. A diferença do clube sempre foi sua diretoria que era composta por cidadãos visionários… cutia foi uma idéia genial, nosso marketing era excelente, em campo tínhamos jogadores de seleção e técnicos ousados que buscavam a vitória, agora temos uma diretoria de quinta categoria com técnicos covardes e um bando de jogadores que não tem interesse algum em se esforçar em campo. precisamos de mudanças.

  4. Vazio e’ a vontade desses kartolas travekos de tornarem o nosso time naquele
    esquadra’o que impunha respeito ate’ em treinos. Cambada de gente incomPTente
    asquerosa e traveka, na’o e’ possivel na’o enxergarem o o’bvio. O time e’ morto como os kartolas, como o + e como esse idiota pipokkkero, sim, responsavel
    direto pela nossa desclassificassa’o na Libertadores, esse mimimi quando entrou
    em campo ontem era a kara da desunia’o, do egocentrismo, do arrogantismo,
    e tambem do antaidar, parecia maior que nosso glorioso SAMPAULO,
    acima do bem e do mau, manda esse pipokkkero embora, pros infernos ja’,
    junto com essa bosta do + e do antaidar, tragam o Joa’o Paulo, o Reis, Menta, o Silas, o Rai, o Pintado, eu ou qualquer outro que escreve nesse site, seria bem melhor que esse sako de bosta que na’o serve nem pra auxiliar do auxiliar, e’ mesmo uma cruz para no’s
    atormentar.
    Vazio e’ o cerebro desse fdp que efetivou esse sako de mierda e deu um prejuizo incalculavel ao nosso patrimonio maior ate’ que na’o alavankarem um patrocionio master ate’ ontem pela desclassificassa’o citada acima, ate’ para relacionar quem bateu os penais foi imprestavel, parecia o racha’o dos quatro gols.
    E viva o + esse pipokkkero idiota metido arrrogante bipolar e asqueroso
    tambem todos kartolas e conselheiros e socios com direito a voto que tem direito a se fazerem ouvir e tambem se omitem.
    Isso e’ mesmo uma extensa’o do que acontece por todo lado na nossa patria,
    vergonhoso, asqueroso, da’ ansia, enfim na’o da’ +++++++++++++++++++
    republiqueta do aidar um prolongamento da PTrobraiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.