Jogo chato e “torcida” indecente

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a vitória do São Paulo sobre o Paulista nesta quinta-feira, no Morumbi, não foi nada além do que se esperava, a não ser o futebol pequeno e chato que tivemos. A nota da noite ficou por conta de meia dúzia de gatos pingados da Independente, que optou por xingar Alexandre Pato, mesmo sem ele ter sido, sequer, apresentado pelo clube.

Essa ridícula torcida, que assim como outras organizadas, serve para usufruir de “agrados” dados pela diretoria e abrigar marginais, continua prestando um verdadeiro desserviço ao São Paulo. Não que eu esteja defendendo com unhas e dentes a negociação feita pelo clube, com a troca de Jadson por Alexandre Pato. Mas acho, sim, que foi interessante, até porque Jadson chegou ao ponto que podia, dali não passaria, enquanto Pato tem, sim, potencial para crescer. E muito. Por isso, temos que acreditar.

O espetáculo que a minúscula Independente deu nesta quinta-feira, no Morumbi, foi deprimente, típico deste bando de marginais.

Quanto ao jogo, bem, mais uma vez Antonio Carlos foi melhor no artilharia do que na defesa e Luis Fabiano deixou sua marca. Aliás, não concordo com os que chamam Luis Fabiano artilheiro dos gols inúteis. Se não fossem seus “gols inúteis”, não chegaríamos longe nos campeonato, pois perderíamos pontos obrigatórios de se ganhar contra times pequenos jogando no Morumbi. Portanto, para mim, todos os gols são úteis. E quero ver, sim, Luis Fabiano, Ganso e Pato jogando juntos. Acho que pode dar um grande negócio.

9 comentários em “Jogo chato e “torcida” indecente

  1. Caro PP,

    Você acha que pensar na contratação do Danilo seria um absurdo?

    Confesso que, dadas as circunstâncias, poderia ser uma boa para compor o elenco. Não precisa ser titular, mas acho que ainda é um jogador interessante.

    Abraço!

  2. E a torcida do São Paulo abandonou a soberba e, sem meio termo, adotou o discurso vira-lata. Se o atleta vai para o São Paulo, não presta.
    E o discurso não cede nem quando o time é derrotado por uma equipe recheada de atletas dispensados.

  3. Quanto à essa torcida, sem palavras, o Paulo definiu tudo.

    Quanto ao Luis Fabiano, sabia que ele faria gol em time pequeno, é assim mesmo.

    Quanto ao esquema tático, o Muricy continua errando ao improvisar o Rodrigo Caio, perdido na zaga e deixando um buraco no meio com os improdutivos (na marcação) Wellington e Maicon, deviria colocar o Rodrigo Caio de volante e o Roger Carvalho de zagueiro.

    Espero que a possível vinda do Souza melhore a marcação, porque quando pegar um time forte como o Palmeiras e o Santos, vai levar levar pau como já levou dos Palestrinos.

  4. E a imprensa refere-se a esses palhaços como “torcida do São Paulo”. Uma dúzia de malandros não representa nem a torcida do Juventos, muito menos a terceira maior torcida do país. Deveriam pelo menos fazer um pesquisa no site antes de sair falando isso.

  5. Gols inuteis, porque quando precisamos ele some,
    é apenas um pipokkkero mesmo,
    até Adelino, ontem teria feito uns tres.
    Pato, tomara sua posição com certeza,
    até o ALOIZIO conseguiu.
    Agora, essa dependente narcizista,
    é isso mesmo, um mal desnecessario deveria ser extinta,
    todas, indistintamente pelo bem do futebol.
    Mas, antes teria que acontecer mesmo uma MORALIZAÇÃO,
    DE CIMA PRA BAIXO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*