São Paulo campeão: na bola, no tapa, no público e na camisa

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo é o campeão da Copa Sul-Americana e o resto é conversa. Ganhamos na bola, no tapa, recorde de público na competição e no ano no País e na camisa. Jogamos contra um time de várzea, que caiu como paraquedista na final desta competição, e colocamos esse tal de Tigre no seu devido lugar.

São todos testemunhas que não tenho poupado a diretoria do São Paulo de críticas, muito menos o presidente Juvenal Juvêncio. Mas ontem, já na saída do Morumbi, ouvi sua declaração e ele foi perfeito: o Tigre estava perdendo de 2 a 0, com 67 mil pessoas no estádio, ficou com medo da goleada que fatalmente sofreria e preferiu criar um clima e não voltar para o segundo tempo. Definição perfeita. Nem time de várzea eu vi fazer o que esse abominável Tigre fez no Templo Sagrado do Futebol.

E o que achei das tais porradas que os argentinos dizem ter tomado dos seguranças do São Paulo? Perfeito. Eles são pagos para isso. Se é fato – e há testemunhas que confirmam – que os argentinos tentaram se dirigir ao vestiário do São Paulo, têm mais é que tomar porrada mesmo. Aliás, falando em bater, o que mais fez esse time grotesco na Argentina e no Brasil do que bater?

Já estava na hora do São Paulo fazer valer seu mando de campo.Vira e mexe ficamos sabendo que o São Paulo foi mal recebido aqui e acolá, aprontam um monte, fecham água dos vestiários, enfim, criam um clima de terror e quando esses times vem ao Morumbi são recebidos com tapete vermelho. Não, é hora de mudar e, aparentemente, mudou. Ainda bem.

O time todo está de parabéns, mas quero destacar aqui o garoto Lucas, o menino gênio. Muitos falaram que ele tiraria o pé, mas ele cresceu ainda mais, não se escondeu das pancadas, apanhou, deu nó com a bola nos pés e foi decisivo. Tão jovem, tão menino sai do São Paulo para ir ao PSG como um grande ídolo, pela sua técnica e pela sua raça e dedicação.

E a torcida? Show. Verdadeira obra de arte, com festa, entusiasmo, soltando o gripo de “O Campeão Voltou” e “É campeão!”. Ah, São Paulo, só você pode me proporcionar momentos tão mágicos como os de ontem. Aquele Morumbi com 67 mil pessoas, uma energia inigualável e uma emoção indescritível.

Agora vamos comemorar. Foi um ano difícil, doído em alguns momentos. Houve um tempo, ainda no final do primeiro semestre, que tínhamos previsões terríveis para o ano, e rimos quando Ney Franco chegou e pediu para ser cobrado caso não desse um título ao São Paulo até o final do ano. Pois somos campeões e estamos no lugar onde sempre deveríamos estar.

E encerro meu comentário com a frase perfeita estampada no placar eletrônico no final do jogo: “Não é o São Paulo que está voltando a disputar a Libertadores, é a Libertadores que voltará a ser disputada pelo São Paulo”.

 

3 comentários em “São Paulo campeão: na bola, no tapa, no público e na camisa

  1. PP post perfeito e impecável!
    Apenas minha ressalva que a Diretoria fez uma sacanagem com os torcedores que vão sempre aos estádios apoiar o Glorioso Tricolor soltando os ingressos uma semana antes e pela internet, e o que aconteceu?
    Torcedores que só apoiam o São Paulo quando esta bem conseguiram comprar e os que sempre esta junto nas vitórias e derrotas teve que assistir em casa, achei isso uma palhaçada!
    Mas o JJ fez um comentário certo, estavam perdendo ia levar uma goleada histórica e fez aquela palhaçada apenas para estragar a festa e aranhar a imagem do SP.
    E o Lucas, vai demorar para achar um garoto de ouro igual a ele, sempre firme indo para cima do adversário como se fosse o primeiro jogo da vida dele, esse garoto irá fazer falta!

  2. PP, o que acontece com o seu companheiro de rádio W. Nogueira, ele tá ficando louco, ontem foi lastimável os comentários dele na JP no Fim de Jogo, já estou com saudades do Nelo Rodolfo, ele ficou o tempo inteiro achando que tudo o que aconteceu os verdadeiros culpados era o SP, já escrevi no blog dele mas quero que vc saiba a minha revolta com esse jornalista que sempre tive com o maior respeito, ele está frequentando a mesma escola daquele médico imbecil e invejoso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*