Welliton revê o Goiás e, no sacrifício, tenta convencer São Paulo a comprá-lo

Mais do que o reencontro com o clube que lhe projetou para o futebol, o duelo contra o Goiás neste domingo, às 16h, no Serra Dourada, é uma nova batalha para o atacante Welliton na missão de provar que pode construir uma trajetória duradoura no São Paulo. É uma corrida contra o tempo, que envolve sacrifício e muita vontade do paraense da cidade de Conceição do Araguaia.

Welliton está emprestado ao São Paulo até o fim deste ano e sabe que precisa mostrar muito trabalho para permanecer. Por isso, tem jogado no sacrifício, com muitas dores no ombro esquerdo, lesionado logo em sua estreia, contra o Botafogo, no Maracanã. O jogador atua com uma proteção no local, mas diversas vezes na partida sente o incômodo. Será assim no Serra. Só que o desejo de ficar faz com que ele ignore o problema.

– A minha vontade de ficar é a maior possível, porque o São Paulo é um clube bom, de uma estrutura sensacional, cidade boa. Minha mulher também gostou. Vou me dedicar ao máximo e tenho condições de ficar e quero ficar – afirmou o atacante, em entrevista ao LANCE!Net.

No entanto, a operação para a permanência não é simples. Como seu contrato com o Spartak Moscou (RUS) chegará ao último ano, o clube russo não deve aceitar um novo empréstimo e a única opção será o Tricolor adquirí-lo em definitivo.

Entusiasta do futebol do camisa 37 há tempos, os dirigentes são-paulinos prometeram que se ele se destacar até o fim do ano, tentarão a contratação. O Spartak deve iniciar as negociações pedindo 4 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões), metade do valor pago ao Goiás em 2007. Os cartolas são-paulinos acreditam que este valor pode ser reduzido substancialmente.

Por enquanto, Welliton está com moral. Na última quarta-feira, contra o Atlético-MG, marcou seu primeiro gol pelo clube. Agora, será titular novamente. A comissão técnica tem reconhecido seu esforço para permanecer. Além da lesão que não está totalmente curada, ele ainda não está no auge da forma física, pois ficou sem atuar no Grêmio.

Contra o Goiás, Welliton vai jogar mais pelos lados ao lado de Luis Fabiano e tentará ajudar o São Paulo a alcançar a quarta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Se conseguir, dará mais um passo para continuar no Morumbi.

– Acho que fui bem até agora e os próximos jogos serão melhores ainda – anima-se o atacante.

Atacante temeu nova operação

Lesão no ombro não é novidade na carreira de Welliton. No ano passado, o atacante também teve um problema, mas no lado direito, e teve de passar por cirurgia. Por isso, quando se machucou no São Paulo, o atacante temeu que tivesse de operar novamente.

– Fiquei muito chateado. Achei que tinha quebrado também. Fiquei triste pra caramba, mas graças a Deus não deu nada – disse o jogador, que contou como foi o problema anterior.

– Foi um zagueiro do CSKA. Houve uma confusão e, antes do jogo, ele disse que ia me pegar e pegou mesmo – relembrou.

No São Paulo, contra o Botafogo, Welliton recebeu a bola na cara do gol, em profundidade, e finalizou travado pelo zagueiro. Na queda, ele sentiu a dor no ombro e teve de deixar a partida. Nos jogos seguintes, tem sempre tentado proteger o ombro esquerdo.

Goiás e os outros clubes

Goiás
Welliton foi revelado pelo adversário de hoje do São Paulo. Tornou-se profissional em 2005, mas foi no Campeonato Brasileiro de 2007 que ele chamou a atenção do exterior. O ótimo início de competição despertou o interesse de diversos clubes europeus e o clube goiano o negociou com o Spartak Moscou (RUS) por de 8 milhões de euros, quase R$ 20 milhões à época. O atacante é até hoje a maior negociação da história do Esmeraldino.

Spartak
Welliton fez sucesso na Rússia. Ele foi duas vezes artilheiro do campeonato local, em 2009 e 2010. Marcou mais de cem gols com a camisa do clube e ganhou moral com torcida e dirigentes.

Grêmio
Chegou em fevereiro deste ano, emprestado, mas não conseguiu se firmar. Com apenas dois gols em 19 partidas, perdeu espaço e ficou encostado com Vanderlei Luxemburgo. O clube gaúcho, quando o contratou, acabou desbancando o próprio São Paulo.

Fonte: Lance

2 comentários em “Welliton revê o Goiás e, no sacrifício, tenta convencer São Paulo a comprá-lo

  1. Pra mim, será uma agradável surpresa ver esse menino jogar bem no SP.
    Só vou acreditar vendo ele fazer diferente do que fez até agora.
    Tomara que consiga e me dê a satisfação de me retratar aqui neste espaço.
    Boa sorte pra ele; que é o mesmo que desejar boa sorte a quem torce pelo SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.