Volta de ambiente tranquilo expõe dependência de Lucas no São Paulo

O ambiente no São Paulo estava pesado. Rogério Ceni falhou por duas vezes consecutivas, o time foi derrotado de uma forma vexatória para o Náutico nos Aflitos e o torcedor do São Paulo já ameaçava protestar até contra Ney Franco. Tudo mudou de sábado em diante. O time venceu a Ponte Preta por 3 a 0 em uma boa atuação de Lucas e deixou clara a dependência que a equipe tem do meia.

Os números reforçam a tese. Em 2012, Lucas disputou 37 partidas, sendo 25 vitórias, cinco empates e sete derrotas, o que corresponde a um aproveitamento de 72%. Além disso, ele ainda marcou 10 gols.

Sem ele, como aconteceu em boa parte do Nacional por causa da convocação do jovem para a Olimpíada de Londres, o aproveitamento do São Paulo beirava os 44% de aproveitamento. Foram seis derrotas, um empate e cinco vitórias.

“Sei da influência e responsabilidade. Por tudo que envolveu meu nome nas últimas semanas, com certeza a minha responsabilidade vai aumentar. Procuro entrar em campo com a vontade redobrada, raça e Graças a Deus deu tudo certo contra a Ponte Preta”, disse Lucas ao site oficial do clube.

A única vitória tranquila do São Paulo, por mais de um gol de diferença e que não teve Lucas em campo aconteceu diante do Flamengo, quando Luís Fabiano deu conta do recado e comandou a goleada de 4 a 1 no Morumbi. Outra que teve um placar de 2 a 0 foi diante do lanterninha Figueirense, sendo que o segundo gol foi marcado aos 48 minutos do 2º tempo.

Tentando encontrar um time ideal para o restante do seu trabalho, Ney Franco precisa traçar dois planos diferentes. Um vai até o dia 31 de dezembro de 2012, quando terá Lucas, e outro para o próximo ano. A joia são-paulina foi vendida para o PSG e se apresentará no meio da temporada europeia para fazer companhia a Zlatan Ibrahimovic, Thiago Silva e companhia.

“O Lucas tem um histórico no São Paulo e na Seleção. Determinante é uma palavra forte, mas acho que cabe no Lucas. Em alguns momentos ele é determinante para o São Paulo. Ele é importante no plano tático e provoca preocupação no adversário”, disse Ney Franco.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*