Vice defende Centurión, acredita em renovação com Ganso e rebate críticos

O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, saiu em defesa de seu elenco no final da tarde desta sexta-feira. Em meio a críticas de torcedores e até mesmo de um assessor da presidência, principalmente depois da derrota para o The Strongest pela Libertadores, ele elogiou jogadores como Centurión, que tem sido um dos principais alvos de cobranças e vaias.

– Quando fomos buscá-lo na Argentina , era um cracaço. Ele tem tido atuações não condizentes com o que o público espera, mas cumpre uma posição tática muito importante dentro do grupo, porque ajuda na defesa. Na hora em que acertar as finalizações que tem errado, ele vai se recuperar – disse à Rádio Transamérica.

O argentino foi um dos três jogadores criticados por Rodrigo Gaspar, assessor da presidência do São Paulo, em uma rede social, após a estreia ruim na Taça Libertadores. Além dele, também foram questionados o zagueiro Rodrigo Caio e o meia Michel Bastos.

– Ele que exponha as opiniões dele no reduto familiar dele. Há determinadas coisas que dirigente não pode falar, mesmo que pense. Não aceito dizer que o Rodrigo Caio é jogador de condomínio. É um dos grandes jogadores do futebol nacional, vai ser titular do Brasil na Olimpíada – comentou Ataíde, aproveitando a ocasião para mostrar confiança no zagueiro Lucão, outro jogador em baixa com a torcida, e especialmente no meia Paulo Henrique Ganso.

– Não admito reclamação em cima do Ganso. É um craque, já decidiu grandes partidas para nós. É um dos que mais correm no São Paulo. Mas tem grande parte da imprensa e do público em geral criticando. O São Paulo precisa dele, vai nos ajudar muito – falou o vice de futebol, antes de acrescentar que negocia a extensão do vínculo atual do meia, válido até 20 de setembro de 2017.

– O contrato dele estou tentando renovar. Só não renovei ainda porque ele tem um pouco de cautela, quer esperar um pouco. Tenho certeza de que logo logo vamos renovar, e ele ficará muito tempo conosco.

Na mesma entrevista, sobrou ainda para o empresário são-paulino Abílio Diniz, membro do Conselho Consultivo e que tem financiado consultorias para o clube. Recentemente, ele publicou texto revelando dificuldade que as empresas estariam enfrentando para obter informações do departamento de futebol.

– O Abílio Diniz merece respeito como qualquer outro são-paulino. Não faz parte do Conselho Deliberativo, mas, pelo respeito que tem até no meio empresarial, acaba expondo sua opinião nas reuniões. Agora, ele tem feito críticas indevidas, inclusive a mim, dizendo que não entendo de futebol. O que ele entende de futebol? Qual a experiência dele no futebol? Ele tem que se comportar como um torcedor, ajudar na medida do possível. Está pagando uma assessoria, mas isso não lhe dá direito de ficar criticando a diretoria de futebol – esbravejou o dirigente.

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Vice defende Centurión, acredita em renovação com Ganso e rebate críticos

  1. Cara, já cheguei a defender esse diretor que me parecia fazer o que podia pelo time e não escalava e nem entrava em campo para jogar.
    Depois de todo o escândalo onde se envolveu; depois de saber das dificuldades particulares com suas finanças; depois da contratação a peso de ouro de um auxiliar que, pelo jeito, tem apoios duvidosos na diretoria e com comissão sobre vendas de jogadores, passei a admitir o que a grande maioria dos comentaristas deste site pensam: ESSE CARA É PÉSSIMO DIRETOR DE FUTEBOL. Penso também que não entende nada de futebol e também de negócios em geral, já que se encontra na situação que se encontra, segundo a imprensa. Se ele não é capaz de gerir seus próprios negócios, como vai gerir o de terceiros? Como é que contrata o filho Sócrates (com certeza curintiano) para analisar contratações e o cara me aparece com o El Paton (no nosso sentido de pato mesmo), para treinar o time? Um treinador com método e pensamento de futebol de 30 anos atrás.
    Esse senhor que se diz entendedor de futebol prometeu que sairia, caso o time não obtivesse resultados satisfatórios. Talvez como ele entende muito de futebol, ele estivesse esperando esses resultados que, para ele, devem ser satisfatórios…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*