Venda mais cara do Brasil, Lucas segue agenda cheia ao estilo Neymar

O meia-atacante Lucas tem mais em comum com Neymar do que ser o principal destaque de seu time e pertencer à geração que defenderá a Seleção na Copa do Mundo de 2014. Após ser negociado com o Paris Saint-Germain por valor recorde no Brasil (43 milhões de euros), o são-paulino de 20 anos tem tido rotina cheia fora de campo tal qual o atacante santista.

Na segunda-feira pela manhã, de volta do Rio de Janeiro após a derrota para o Flamengo, gravou programa para um canal de TV, no Morumbi. À noite, pouco depois do treino no São Paulo, prestigiou lançamento de um complexo de futebol society que leva o nome de Neymar, na Zona Sul da capital paulista. Lá, calçou chuteiras e correu mais do que muitos outros convidados.

“É tranquilo. Dá para conciliar esses eventos com o futebol. No dia seguinte, a gente já está treinando, jogando. Participei da festa do Neymar mais para brincar, para rever os amigos”, justificou o jogador, que tinha treino na manhã seguinte, em preparação para a partida de quarta-feira, contra a LDU de Loja, pela Copa Sul-americana, no Morumbi.

Mal havia passado o empate sem gol que classificou o time para as quartas de final do torneio continental, Lucas já estava de pé novamente na quinta-feira, a caminho da Avenida Paulista, onde se divertiu participando de famoso programa humorístico de rádio ao meio-dia. Às 16 horas, estava mais uma vez com uniforme de treino, no CT da Barra Funda.

Mas a maior prova de como é longa sua agenda além-futebol foi ter viajado separadamente da delegação são-paulina ao Equador para o primeiro duelo com a LDU de Loja, na última semana de setembro. Isso foi preciso porque, no mesmo horário em que o time embarcava, ele ia a evento de um de seus três patrocinadores. Para chegar a tempo ao aeroporto e não perder o voo que faria sozinho, pegou helicóptero. Tudo, claro, consentido pelo clube.

Controlada pela 9ine (empresa de marketing esportivo do ex-atacante Ronaldo), a agenda inclui não só compromissos comerciais ou festas – como a de seu aniversário, realizada em Pinheiros, na mesma noite em que o São Paulo eliminou o Bahia da Sul-americana. Lucas costuma também fazer visitas a instituições carentes e sem fins lucrativos.

“Ele é muito jovem e não tem histórico de lesão. Ajuda muito a recuperação dele. Um atleta com mais idade vai sempre ter mais dificuldade para se recuperar. É claro que varia de pessoa para pessoa, mas um atleta mais jovem tem recuperação muito mais rápida”, explica o preparador físico do São Paulo, Sérgio Rocha.

Os números confirmam que a recuperação não é problema. Mesmo muitas vezes atuando um dia depois de retornar da Seleção, Lucas tem ótimo desempenho. Com ele em campo no Campeonato Brasileiro, a equipe soma dez vitórias, cinco derrotas e um empate: um aproveitamento de 64,5% dos pontos. Sem ele, são sete vitórias, seis derrotas e três empates.

Aliado a essa importância técnica, seu perfil de bom menino contribui para o retorno de visibilidade, como destaca seu empresário, Wagner Ribeiro, que também agencia Neymar. “O apelo do Lucas não chega ao nível do Neymar porque o Neymar é um fenômeno de mídia, acima do Pelé. Mas o Lucas é igualmente carismático, correto, não é da noite”, diz.

“Ele vai chegar ao PSG como um grande nome, com muito cartaz, até pelo valor elevado de sua venda”, completa o agente, a pouco mais de dois meses de seu cliente partir para a França.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*