Vaias e gritos são-paulinos por Luis Fabiano fazem Mano “sofrer”

As precoces vaias e os pedidos pela convocação do são-paulino Luis Fabiano ao longo da vitória sobre a África do Sul incomodaram Mano Menezes, no Morumbi. O treinador da Seleção Brasileira deu direito de crítica à torcida, mas lembrou que isso pode prejudicar a montagem da equipe até a Copa do Mundo de 2014.

“Queremos deixar bem claro que entendemos, não temos nenhum tipo de reação forte quanto a isso. Mas é lógico que incomoda. Você sofre. Pelo menos aqueles que estão tentando construir alguma coisa sofrem”, disse o comandante do time verde-amarelo, que, nesta sexta-feira, atuou de azul e branco.

“Nunca fechei a porta para nenhum jogador, por respeito a trajetória, ao significado que eles têm para o futebol. A mesma coisa que digo do Luis Fabiano vale para outros que são citados. Acho justo que a torcida, estando na casa do São Paulo, com maioria são-paulina, goste dele, do Lucas. Absolutamente normal. Mas não precisa odiar tanto os outros”, acrescentou.

Mano ainda defendeu a atuação de seus comandados. Reconhecendo que o time não foi bem, ele tratou de enaltecer que, por outro lado, “não foi muito mal”. A explicação para a dificuldade foi a postura defensiva do adversário. Na opinião do treinador, a Seleção só foi verdadeiramente mal durante 15 minutos da etapa final, tendo retomado o controle da partida em seguida.

“Com as alterações, propusemos algumas oportunidades, o suficiente para nos dar uma vitória. É assim que temos que nos comportar”, argumentou o treinador, salvo pelo gol solitário do centroavante Hulk aos 29 minutos do segundo tempo, após rebote do goleiro sul-africano em arremate do zagueiro David Luiz.

Passado o sofrimento na capital paulista, a equipe medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres se concentra na partida de segunda-feira, contra a China, no Arruda, em Recife.

Fonte: Gazeta  Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*