Vaiado contra ex-clube, atacante entra para ‘Top 5’ do São Paulo

Em um ambiente hostil, o atacante Marcos Guilherme entrou para a história do São Paulo durante a noite da última quarta-feira. Ao entrar em campo na derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, na Arena da Baixada, o camisa 23 passou a integrar o ‘Top 5’ dos tricolores com as maiores sequências de jogos ininterruptas desde a estreia.

Agora, Marcos Guilherme soma 43 partidas consecutivas com a camisa do São Paulo. Ele jamais desfalcou a equipe depois da épica vitória por 4 a 3 sobre o Botafogo, em julho de 2017, no Rio de Janeiro. Na ocasião, inclusive, marcou dois gols no duelo válido pelo Campeonato Brasileiro.

O jogador de 22 anos igualou o feito de Benê, que em 1961 também participou de 43 confrontos seguidos desde sua estreia pelo clube do Morumbi. O ídolo são-paulino Friedenreich lidera o ranking com 71 jogos disputados de forma ininterrupta desde a sua primeira partida pelo Tricolor, no período entre 1930 e 1932.

No entanto, para alcançar essa marca, Marcos Guilherme teve de ouvir muitas vaias oriundas das arquibancadas da Arena da Baixada. Foi o primeiro encontro do atleta com a torcida rubro-negra no estádio do clube que o revelou para o futebol.

A cada vez que o atacante pegava na bola, os torcedores, em uníssono, faziam questão de vaiá-lo. Talvez por isso, Marcos Guilherme não se sentiu à vontade durante o confronto, sendo substituído por Régis no segundo tempo. Com a mudança, o São Paulo melhorou, diminuiu o prejuízo com Tréllez e por pouco não empatou a partida nos minutos finais.

Marcos Guilherme, na verdade, ainda pertence ao Furacão, que o emprestou ao São Paulo até dezembro de 2018. Antes, ele estava no Dínamo Zagreb, da Croácia, mas voltou ao futebol brasileiro após não se adaptar ao país europeu.

Como não há o critério do gol fora de casa nesta edição da Copa do Brasil, o São Paulo precisará vencer o jogo de volta por dois gols de diferença para avançar de forma direta às oitavas de final. A decisão está marcada para o dia 19, às 19h15 (de Brasília), no Morumbi.

Veja o ranking de são-paulinos com as maiores sequências de partidas desde a estreia:

1: Friedenreich – 71 jogos – 1930-1932
2: Luizinho – 65 jogos – 1930-1932
3: Clodô – 62 jogos – 1930-1932
4: Siriri – 50 jogos – 1930-1931
5: Marcos Guilherme – 43 jogos – 2017-2018
5: Benê – 43 jogos – 1961
6: Felipelli – 40 jogos – 1936-1937
7: Waldemar de Brito – 39 jogos – 1933-1934
8: Lourival – 38 jogos – 1967
9: Babá – 36 jogos – 1966
10: Deleu – 35 jogos – 1961

 

Fonte: Gazeta Esportiva

4 comentários em “Vaiado contra ex-clube, atacante entra para ‘Top 5’ do São Paulo

  1. A fase é tão ruim, mas tão ruim, que um arremedo de jogador de futebol acaba de entrar para o top five… Não há um melhor retrato para o nosso momento atual.

    • Mas cá para nós, refletindo melhor, ele até está em boa companhia, com a presença de jogadores bagulhos da década de 60, tipo Deleu, Lourival e Babá…

      • Concluindo: a fase atual se assemelha a vivenciada na década de 60, ou seja, montávamos times com bagulhos e ex-jogadores em atividade, tipo Jair Rosa Pinto, Claudio Pinho, Didi, Del Vecchio, Beline, Pagão…etc. todos eles ex-craques que chegavam no São Paulo para encerrar suas carreiras – cemitério de jogadores. A diferença gritante é que naquela época, havia um objetivo maior: a construção do Morumbi. Já nos tempos atuais, sob o comando do Lero_Leco, o objetivo precípuo é se livrar de um rebaixamento… muito pouco para uma instituição que era apelidada de SOBERANO (?!)

  2. Esse ai eh o inútil com sequência, inoperante, perneta que só corre, quando pega a bola se embanana todo.
    O empresário deve ser forte no SPFC pra ser titular, lixo de diretoria safada!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*