Unidos, Bauza e diretoria tentam tirar mimos e extrair futebol do São Paulo

Depois da derrota para o Palmeiras, em resposta a um jornalista, Ataíde Gil Guerreiro fez questão de dizer que Edgardo Bauza vai cumprir seu contrato até o fim, dezembro deste ano. A pergunta nem tratava desse assunto e tampouco questionava o emprego do técnico, mas o vice-presidente de futebol do São Paulo aproveitou para deixar claro o apoio ao argentino.

Diante da irregularidade da equipe, que ainda fracassa diante dos maiores desafios, e nesta quarta-feira enfrentará o Trujillanos para tentar se manter viva na Libertadores, a diretoria decidiu abraçar a comissão técnica e cobrar os jogadores, como ficou claro na semana passada, quando o diretor executivo Gustavo Vieira de Oliveira admitiu insatisfação com os resultados e, principalmente, com a postura dos jogadores, sem citar nomes.

Independentemente de concordar com as decisões de campo do Patón, há uma cumplicidade grande entre a diretoria e ele, inclusive no objetivo de mudar o perfil do elenco e torná-lo mais aguerrido.

São Paulo x Palmeiras Edgaro Bauza (Foto: Marcos Ribolli)Bauza segue prestigiado (Foto: Marcos Ribolli)

Por dificuldades financeiras, a reformulação do ano passado para este foi menor do que pretendia, por exemplo, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, conforme ele mesmo admitiu depois de perder por 6 a 1 para o Corinthians. Quando recebeu e aceitou a proposta, Bauza sabia que encontraria um grupo cheio de vontades, mimado e que, por muito tempo, teve suas estrelas com vagas cativas entre os titulares.

Na semana passada, Patón disse ao departamento de futebol que gostaria de ter três reforços no meio do ano, para que pudesse ter em mãos um grupo totalmente do seu agrado, que possa lutar pelos títulos no mesmo nível dos principais adversários. A diretoria se mostrou receptiva e afirmou que irá em busca dos jogadores, sempre ressaltando o buraco financeiro em que o clube se enfiou nas últimas temporadas.

Enquanto isso não acontece, Bauza e os dirigentes tentam extrair o futebol e a disposição que a atual equipe mostra eventualmente. A última atuação exemplar aconteceu na semana passada, no empate por 1 a 1 contra o River Plate, na Argentina. Antes desse jogo, Gustavo Oliveira teve conversas individuais com atletas. Alguns papos foram duros, embora Leco, o presidente, tenha ressaltado o respeito nos diálogos.

A missão é fazer com que esse tipo de desempenho se repita com mais frequência, e que o São Paulo não fique refém da disposição dos jogadores.

– Não podemos mexer no elenco e nem vamos mexer, nem no técnico, que ficará até o fim do ano. Agora, o elenco tem que engrenar rapidamente, e vai engrenar – disse Ataíde.

Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente do São Paulo (Foto: Marcos Ribolli)Ataíde Gil Guerreiro garante que não fará mudanças no elenco do São Paulo (Foto: Marcos Ribolli)

Respaldado, Bauza se encarrega de cumprir a orientação de comandar o grupo com pulso mais firme. Colocou Kieza para treinar junto aos garotos da base quando notou a falta de empenho do atacante, repetiu que vai escalar Rogério onde ele pensa ser correto, e não onde o jogador gosta, não se importa em deixar no banco líderes do grupo como Rodrigo Caio e Alan Kardec, tirou a faixa de capitão de Michel Bastos e deu a Denis, entre outros pequenos gestos que mostram: comissão técnica e diretoria estão dispostos a, juntos, exigirem cada vez mais dos jogadores.

O São Paulo só manterá chances de classificação na Libertadores, nas palavras de seus próprios jogadores, se vencer o Trujillanos, em Valera, na quarta-feira.

 

Fonte: Globo Esporte

9 comentários em “Unidos, Bauza e diretoria tentam tirar mimos e extrair futebol do São Paulo

  1. Concordo com o PauloRP quando diz :
    “O que está faltando, mesmo, é treinamento tático para os jogadores saberem o que fazer com tanta correria e disposição (principalmente nos começos de jogos).”

    Por isso mesmo, enquanto Bauza estiver no comando tenho certeza que não iremos para lugar algum.

  2. Infelizmente se a coisa continuar como esta, vamos disputar a serie B em 2017.
    Ai vc vai correr atraz de alguem pra tentar voltar a elite.

  3. Tamo mal.
    Abraço de afogados.
    O antaíde sabe que a queda do Bauza vai precipitar também a sua. Dele e de seu fiel escudeiro, aquele dos 3%. Foram eles que, após “muitas análises” foram buscar o argentino para fazer tudo isso que vem fazendo.
    Não vejo, no Brasil, melhores elencos que o do SP. Até mesmo aquele come-e-dorme, do ano passado, parece que acabou (só vi no jogo contra o parmera o Bastos com aquela moleza – tudo bem que poderia ser por causa da contusão). O que está faltando, mesmo, é treinamento tático para os jogadores saberem o que fazer com tanta correria e disposição (principalmente nos começos de jogos). No jogo contra o River quase deu certo por terem achado um gol, o do Ganso, e o time adversário estar muito mal.
    Está faltando mesmo é alguém que pense uma forma do SP jogar e seja capaz de treiná-la com o atletas. Isso acho que o Bauza e o antaíde não são capazes de fazer…

  4. Enquanto Antaide estiver no comando do futebol, Leco banana na presidência (aliás, quando.ele.vai assumir o cargo?), Gustavo Oliveira 3% “negociando” contrações e o “gênio” do Milton Cruzcredo fazendo panelas com medalhões, o SPFC será isso aí que estamos vendo, MEDIOCRIDADE TOTAL!

    Tenho dó de quem é competente nesse meio podre que está o clube.

  5. “A diretoria se mostrou receptiva e afirmou que irá em busca dos jogadores, sempre ressaltando o buraco financeiro em que o clube se enfiou nas últimas temporadas.”

    Aí vai lá e contrata o Kieza por 4 milhões.
    Ataíde tem que ser demitido JÁ!

  6. Meu caro Thal Caló, penso exatamente como você, mas com uma pequena ressalva!

    Antes tínhamos “2 técnicos” de medianos para bons para trocar, que eram o Levir e o Cuca agora, nem esses medianos temos, pois só sobrou as sucatas de sempre!!!

    Portanto a coisa pode ficar pior do que está….rssss

  7. Duvido que com esse comando xoxo e falta de visão tática a paciência do torcedor dure até dezembro.

    Façamos como o Palmeiras, dane-se o contrato, não deu certo, dispensa e vira a página.

  8. Com esta diretoria formada de incompetentes como Ataíde Gil Guerreiro , Leco , Gustavo Oliveira , nada vai mudar só piorar , não se surpreendam se com este elenco medíocre não cairmos para série B este ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*