São Paulo e Under Armour rescindem contrato

A Under Armour acertou a rescisão de contrato com o São Paulo. O contrato de fornecimento iria até 2019. A empresa norte-americana pagou a multa proporcional aos dois anos e dois meses restantes de contrato e o Tricolor já negocia com um novo fornecedor para 2018.

Há cinco meses o Tricolornaweb havia antecipado que a empresa estava devendo para o São Paulo e que o contrato poderia ser rescindido. Logo após a notícia a Under Armour quitou o pagamento. Depois informamos que a fornecedora de material esportivo queria revisão no contrato, com sensível redução de valores e o São Paulo não estava aceitando. A partir daí começou a procura por nova empresa para ocupar o lugar da Under Armour.

Não posso deixar de citar – e me desculpem pelo dasabafo -, mas quando noticiei esse cenário, há cinco meses, teve um conselheiro e um blogueiro que lançaram nas redes sociais que eu estava mentindo e entrando no jogo de interesses do Marketing do São Paulo. E que a Under Armour nunca sairia do clube. Acho que a resposta está aí.

De acordo com Elias Barquette Albarello, diretor Financeiro do São Paulo, o acordo com a empresa permite que o Tricolor use o uniforme até junho de 2018, mas o Marketing está apressando os contatos para que o São Paulo entre no Campeonato Paulista já com um novo manto.

A Under Armour pagava R$ 15 milhões anuais em dinheiro, mais um valor perto disso em materiais esportivos. Penalty, Nike, Topper e Kappa já foram procuradas e as negociações estão em andamento.

 

 

Paulo Pontes

 

 

 

 

5 comentários em “São Paulo e Under Armour rescindem contrato

  1. Sou a favor da Topper. A empresa está retomando a sua participação no futebol, tem feitos uniformes bonitos em alguns times. Cairia bem no tricolor novamente

  2. Coisas que só acontecem com o São Paulo.
    A Under Armour rescinde com o São Paulo. Prevent Senior rescindiu com o São Paulo. Semp Toshiba rescindiu com o São Paulo (alegou problemas financeiros e depois apareceu na camisa do Santos). A tal de Rock & Ribs patrocina o clube e dá calote.
    Sem contar o tempo que o clube ficou sem patrocinador master nos últimos anos.
    Desde o fim do patrocínio master da LG em 2009, que chegou a ser um dos maiores no Brasil e ficou por cerca de 8 anos na camisa do São Paulo, sendo que ainda nesse período teve como fornecedor de uniformes a Reebok, o clube nunca mais teve nada de relevante em termos patrocínios.
    Curiosamente é partir dai que começa a derrocada de conquistas do São Paulo, JJ se perpetua no poder, tem a briga com os procurados pela polícia americana Del Nero e o Ricardo Teixeira e o clube se atola em dívidas.
    Eu até sei que esse lixo da Under Armour está saindo mais por problemas dela do que do clube, mas por que agora os acordos são tão frágeis e o clube é tão desprezado pelos parceiros?
    Alguém sabe explicar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*