Troca no gol do São Paulo estremece relação entre Renan Ribeiro e Dorival

A decisão de Dorival Júnior de promover o retorno de Sidão ao gol do São Paulo balançou uma relação iniciada em 2010, quando o técnico, no Atlético-MG, lançou um jovem goleiro. Esse goleiro era Renan Ribeiro, então com 20 anos, que agora perde a vaga no time justamente pelas mãos de quem o alçou ao profissional.

Como o próprio Dorival disse à ESPN, Renan ficou muito sentido ao saber que sairia do time. Ele foi informado antes da atividade desta quinta-feira, quando pela primeira vez com o técnico ficou fora do treino coletivo. O camisa 30 é o único atleta do São Paulo a disputar integralmente todos os 20 jogos do Campeonato Brasileiro até o momento. Foram oito com Dorival.

O abatimento de Renan foi relatado também pelos companheiros que conversaram com ele após a decisão. Alguns tentaram ser solidários, mas ficaram com a impressão de que o goleiro não concordou com os argumentos apresentados por Dorival para justificar sua decisão. O comandante disse que a escolha foi apenas baseada na questão técnica.

– O Renan é um profissional que eu tenho um carinho muito especial por ele, mas eu vinha amadurecendo uma situação, era uma ideia nessas últimas semanas, por questões técnicas que eu vinha observando- afirmou Dorival, à ESPN.

Relatos de quem acompanha o dia a dia no CT da Barra Funda ajudam a entender a decisão de Dorival e a reação negativa de Renan. Primeiro que o treinador não tinha total confiança no desempenho do goleiro. Tanto que assim que quando chegou, participou do processo de avalização de Walter, reserva do Corinthians que foi analisado a partir da iniciativa de seu empresário. Por algumas razões, pode ser que Walter não venha, mas há no São Paulo a certeza de que um novo goleiro será contratado. Pela falta de confiança em Renan, e até em Sidão, e porque Denis, a terceira opção, não terá seu contratado renovado – vence em dezembro próximo.

Para Renan, a saída do time não poderia chegar em um pior momento. Em sua análise, compartilhada com os colegas, vive seu melhor momento desde que chegou ao São Paulo em 2013. Este ano, pela primeira vez se fixou como titular, ainda sob o comando de Rogério Ceni, demitido em julho para a chegada de Dorival. Ao mesmo tempo, está em meio a negociação para renovação de seu contrato que vence em maio de 2018. As conversas com a diretoria não têm sido simples.

Renan recusou a primeira oferta salarial, considerada por ele abaixo do que os outros dois goleiros do grupo recebem. O São Paulo nega isso. O goleiro fez uma contraproposta, ainda não teve resposta, mas a diretoria não está inclinada a elevar os valores. As partes ainda divergem sobre o acréscimo salarial que Renan receberia e sobre a quantia de luvas e a forma de pagamento. O arqueiro, sem ter um novo contrato desde 2013, gostaria que fosse feito à vista, enquanto o clube quer diluir ao longo dos cinco anos de contrato. Noas conversas ainda estão previstas para acontecer.

No entanto, sem entrar em campo Renan perde um de seus trunfos para convencer os dirigentes da valorização. Ele vinha tendo seu nome cantado pelos torcedores nos jogos no Morumbi. Agora, vê um de seus concorrentes ganhar sobrevida. Contratado no início do ano por indicação de Ceni, Sidão disputou nove jogos em 2017. Ele sofreu com uma lesão nas costas. Há quem diga que seria titular de Dorival caso estivesse 100% quando o técnico chegou. Para Dorival, chegou a hora, mesmo que isso tenha afetado a relação que se iniciou em 2010.

 

Fonte: Lance

10 comentários em “Troca no gol do São Paulo estremece relação entre Renan Ribeiro e Dorival

  1. Acho que Dorival Jr. tem o direito de escalar os atletas que ele acha que podem dar melhor resultado.
    Só acho que ele deveria ser mais esperto em relação as suas entrevistas a imprensa, como por exemplo simplesmente falar que está fazendo um rodízio de goleiros, visto que não viu ainda Sidão em campo.

    Ao contrário disso suas declarações só fazem gerar polêmicas em assuntos que deveriam ser internos, é “bonzinho” demais com essas ratazanas do microfone esportivo. Se Sidão se machuca, e aí ????

  2. Basicamente a diretoria deu um ultimato pro Dorival. Se ele quer o Renan pro ano que vem ou prefere outro goleiro… se o Sidao segurar as pontas o sp vai atras de outro senão, volta o Renan e renova pela fortuna que ele pediu.

  3. O Dorival está fazendo o que os últimos doze técnicos não fizeram o de colocar no banco de reserva os que caem de produção e quando erra logo volta atrás.

  4. Se Renan confia que merece a titularidade, deixa o Sidão jogar e se o reserva for mesmo pior do que Renan, ele voltará ao time titular. Tem que confiar no taco, ser titular só por ser, ou ser titular por merecer? Qual é o seu caso Renan?

  5. Já disse, tragam o Diego Cavalieri, com salário por desempenho e contrato curto com possibilidade de renovação, é um goleiro que já chegou a seleção e está sem espaço no Fluminense.

  6. COM TODO RESPEITO AO RENAN, JÁ PASSOU DA HORA DE IR PARA O BANCO, TODO CHUTE DE FORA DA ÁREA ENTRA.
    UM GRANDE TIME COMEÇA PELO GOLEIRO E ELE NÃO ESTÁ A ALTURA “AINDA” DO SP, TEMOS QUE PROCURAR UM BOM GOLEIRO PARA O ANO QUE VEM; SUGESTÃO GATITTO OU JEFERSON OU O GOLEIRO DO INTER RS, AS GALINHAS NÃO VÃO LIBERAR O WALTER, NÃO ACREDITO NESSE DO AVAI QUE TODOS IDOLATRAM ATÉ FAZ GRANDES DEFESAS E GRANDES FALHAS TAMBÉM, IGUAL AO RENAN.
    O MESMO ACHO DO PRATTO, TAMBÉM ESTÁ NA HORA DE IR PARA O BANCO.
    É FUNDAMENTAL A VITORIA EM CIMA DO AVAI, EMPATE NÃO SERVE PRA NADA, PRA CIMA DELES COM TUDO, ELES VÃO TREMER.

  7. Em msg postada aqui no site na última quarta-feira, já tinha previsto que essa troca no gol poderia ocorrer no time e acredito que não tenha sido iniciativa técnica, mas sim da diretoria, em razão da indefinição para renovação do RRibeiro. O Sidão precisa mostrar o até agora não fez com o nosso manto sagrado!!! Gilberto foi mais digno e avisou, desde já , que não vai renovar…que faça dois gols no Domingo e que seja feliz em times sem qualquer protagonismo no México, Ásia, Mundo Arábe ou Leste Europeu…

  8. Caso o Sidão falhe demais ponha o Lucas Perri no gol o garoto já está atuando pela seleçao base ,não tem que ter medo de pressão ,mané ficar com medo de queimar bobagem isso poe pra jogar caramba.

  9. Como sempre digo, goleiro é cargo de confiança do técnico e o Renan vinha falando muito, apesar de ter salvado o Tricolor de várias goleadas, o que não justifica sua permanência no gol!

    Deixa ele esfriar a cabeça com ou sem a renovação do contrato e vamos ver o que o Sidão pode ir fazendo…

    O tempo é o sr. da razão….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*