Tricolor inicia semana com desfalques e novas preocupações no Paulista

O São Paulo inicia mais uma semana com diversas preocupações para a comissão técnica de Edgardo Bauza. Além da incômoda situação vivida no Campeonato Paulista, o técnico argentino terá de administrar a série de desfalques que acumulou para a partida de quarta-feira, contra o Botafogo-SP, no Pacaembu. O jogo, por sinal, é de extrema importância para afastar do Tricolor qualquer ameaça à classificação para a próxima fase do Estadual.

A primeira preocupação diz respeito às convocações para seleções. O zagueiro Lyanco foi liberado nesse sábado e se uniu ao time da Sérvia que disputará as Eliminatórias da Eurocopa sub-19. Rodrigo Caio, que também atua na defesa, integrará a Seleção Brasileira olímpica que terá dois amistosos pela frente, contra a Nigéria e África do Sul, nos dias 24 e 27 de março, respectivamente. Já o lateral Mena defenderá a equipe principal do Chile nas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018.

Sem vencer há cinco jogos, Bauza admite que perder os jogadores é uma complicação a mais para o seu trabalho nesse momento. “Não há receitas, estamos trabalhando bem e falando com os atletas. Fizemos uma boa partida [contra o Ituano], mas o resultado não foi bom. Não era um jogo fácil. Para mim, preocupa mais perder jogadores como Rodrigo Caio, Mena e Lyanco para as seleções”, disse o Patón, após o empate por 1 a 1 com o Ituano, no domingo.

A esperança de Bauza é de que o departamento médico comece a liberar alguns dos jogadores contundidos. Estão vetados o goleiro Renan Ribeiro, o zagueiro Breno, o volante Wesley, o meia Michel Bastos e os atacantes Wilder e Rogério.

Além da falta de opções para escalar o time, pesa contra Bauza a urgência em conseguir resultados positivos para agradar à torcida. O próximo jogo será contra um forte candidato ao rebaixamento à segunda divisão, o Botafogo-SP. Por conta da situação delicada do rival de Ribeirão Preto e da disparidade técnica entre os times, os torcedores são-paulinos consideram que uma vitória não será nada mais do que uma obrigação para o Tricolor.

Vencer também significa uma tranquilidade a mais no Grupo C do Paulistão. Com a vitória do Grêmio Osasco Audax por 2 a 1 sobre o Palmeiras, no domingo, o São Paulo caiu para a segunda posição na chave. O Tricolor está com 14 pontos, dois a menos do que o líder Audax. Na terceira colocação aparece a Ferroviária, com 13, enquanto o XV de Piracicaba é o quarto, com 12. Por mais que Bauza não admita, um tropeço pode complicar de vez a situação do time no Estadual.

“Não estou cômodo no trabalho. O clube facilita as coisas para mim e os atletas não me trazem problemas. É difícil se acostumar aos números dos jogos, pois não há tempo. Mas procuramos trabalhar as ideias da melhor forma”, declarou o Patón, que se considerou um “otimista por natureza” e disse acreditar que a equipe disputará a final do Paulistão. “O São Paulo tem uma história de conseguir bons resultados. Estamos tratando de fazer o possível para que o time melhore e se classifique”, assegurou.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*