SP tentou, mas não conseguiu tirar R. Oliveira do Santos

O São Paulo tentou, no fim de abril, tirar o atacante Ricardo Oliveira do Santos. Nesta quarta-feira (9), os rivais se enfrentam na Vila Belmiro, pelo Brasileirão, em jogo que colocará o experiente artilheiro do campeonato, de 35 anos e 15 gols, frente à defesa são-paulina. A história da quase volta de Ricardo Oliveira ao Morumbi começou com investidas informais e terminou com o aviso do são-paulino Carlos Miguel Aidar ao santista Modesto Roma Júnior de que não haveria negócio.

Ricardo Oliveira teve duas breves passagens pelo São Paulo, em 2006 e 2010. Entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, o atacante passou a procurar clubes para o retorno ao futebol brasileiro após quatro anos nos Emirados Árabes Unidos. O São Paulo se interessou, mas não fez proposta e viu Oliveira assinar com o Santos, que resolveu abrir as portas para o atacante, que aceitou salário totalmente abaixo de mercado e de seu patamar anterior: R$ 40 mil.

O contrato assinado em janeiro entre Ricardo Oliveira e Santos teve duração de quatro meses. Depois do período em que o veterano mostrou entrar em plena forma e em uma das melhores fases da carreira, o São Paulo tentou agir. Os contatos aconteceram diretamente entre membros da comissão técnica do clube do Morumbi nos dias que antecederam a demissão de Muricy Ramalho, em 9 de abril. O São Paulo não levou contrato, mas ofereceu a Ricardo Oliveira um acordo até o fim de 2016 com salários em um patamar abaixo dos R$ 350 mil mensais que vê como teto a partir do ano que vem.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “SP tentou, mas não conseguiu tirar R. Oliveira do Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*