Sete estreias, dois retornos e uma espera na classificação do São Paulo

O São Paulo empolgou, suou e superou seu primeiro obstáculo da temporada ao eliminar o River Plate (ARG) nos pênaltis e avançar à final da Florida Cup – no sábado, às 21h, em clássico com o Corinthians. E o duelo com os argentinos não marcou apenas o início da trajetória de Rogério Ceni como técnico. Foram sete estreias no 0 a 0 da última quinta-feira, nos Estados Unidos.

Wellington Nem, em grande atuação na equipe do primeiro tempo, foi o primeiro reforço a debutar e atuou por 45 minutos. Na volta do intervalo, estrearam o lateral-esquerdo Júnior, promovido da base, o meia Cícero, que já havia atuado no clube entre 2011 e 2012, e o atacante Neilton, mais um atacante contratado para este ano.

Com nove minutos da etapa final, entrou o lateral-direito Foguete, outro da base a estrear. De Cotia, ainda foram utilizados o meia Shaylon, que entrou aos 31 minutos, e o volante Araruna, que entrou aos 42. Os dois, Júnior e Cícero mostraram personalidade e converteram suas cobranças na disputa de pênaltis que terminou com triunfo por 8 a 7.

Em St. Petersbourgh, a noite também foi de recomeços, para dois zagueiros. Breno foi titular ao lado de Maicon depois de quase um ano longe dos gramados – não atuava desde 3 de fevereiro de 2016. Já Lucão, que quase derrubou bom desempenho com falha no fim do jogo, mostrou calma e categoria em seu pênalti, na primeira partida disputada depois de 1º de junho do ano passado.

– Fiquei muito feliz em ver o Breno retornar depois de tanto tempo, Shaylon e Araruna entrando com personalidade para bater pênalti, Foguete por 30 minutos na lateral direita. Foi a valorização desses meninos, que tiveram uma aceitação muito grande – valorizou o comandante são-paulino.

Foram 24 jogadores utilizados por Ceni contra o River, com apenas dois terminando o duelo no banco de reservas: o goleiro Thiago Couto e o zagueiro Douglas. O segundo chegou em agosto de 2016 ao Tricolor, se recuperou de lesão, mas nunca entrou em campo. Mas a espera deve acabar neste sábado, de acordo com os planos do Mito.

– Vamos sentar amanhã (sexta-feira) para ver como cada um se sentiu. Tenho o Douglas que não jogou e pretendo utilizá-lo no próximo jogo. Vamos ver a avaliação fisiológica, vamos viajar à tarde, preparar vídeos e vamos tentar colocar o máximo de atletas como foi contra o River – analisou o treinador.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*