Ceni elogia primeiro tempo do São Paulo e projeta clássico na final

O São Paulo do primeiro tempo no empate sem gols com o River Plate agradou Rogério Ceni. O técnico ressaltou o volume de jogo da equipe na etapa inicial, na qual perdeu pênalti com Cueva e criou inúmeras chances de gol, mas pecou nas finalizações. A pontaria, aliás, quase custou a eliminação do Tricolor, classificado com vitória por 8 a 7 nas penalidades – Sidão defendeu duas cobranças e garantiu a vaga.

– Fica como parâmetro para nós. Mais do que a felicidade da torcida, eu, Michael (Beale), Pintado e pessoal de apoio que se entregou, vocês acompanharam… é um presente que eles dão para nós esse retorno positivo. Agradeço o compromisso profissional deles. Falei no intervalo que fiquei muito feliz com o que apresentaram. Nos últimos 15 minutos o River foi superior. Perdemos um pênalti. Criamos dez oportunidades de gol contra um time de primeira linha do futebol sul-americano – disse.

O brilho de Sidão nas penalidades foi elogiado por Ceni, mas o treinador preferiu ressaltar o jogo coletivo e intenso do São Paulo diante do River. Agora, ele projeta o clássico com o rival Corinthians na final do Torneio da Flórida, neste sábado, às 21h, em Orlando.

– É uma expectativa grande, porque é um clássico nacional, mesmo sendo jogado fora do país. Valendo título pode ser de qualquer coisa que é um jogo que sempre reverbera. Clássico, mesmo em pré-temporada em um torneio que não muda nada na vida de ninguém, existe uma rivalidade natural. Mas que seja limpo – afirmou.

Confira a coletiva do técnico Rogério Ceni nos Estados Unidos:

DESEMPENHO DO TIME

Falei no intervalo que fiquei muito feliz com o que apresentaram. Nos últimos 15 minutos o River foi superior. Perdemos um pênalti. Criamos dez oportunidades de gol contra um time de primeira linha do futebol sul-americano. Tivemos 15 sessões de treinos com bola. Mas é apenas um jogo, o começo. Mas tenho de parabenizá-los. Apertaram marcação, fizeram pressão. Todos que jogaram deram seu melhor. Esperamos ser melhores a cada dia.

ESTREIA COMO TREINADOR

Fico muito feliz com o que foi apresentado no jogo. Só no final o Neilton ficou com algumas dúvidas, não se posicionou tão bem para contra-atacar, nem para defender. Aí pensei no Shaylon, ele treinou naquela função do lado direito. Sei que não é a do Wesley do lado de cá, mas é um jogador mais experiente, que fazia a função para recompor com mais função defensiva. Era o melhor momento do River, já que criamos tanto e não marcamos, seguramos para os pênaltis.

SIDÃO

Foi muito importante. Pegou os dois pênaltis. Poderia ter sido o Denis. É uma vitória pessoal dele, com ele mesmo, aos 34 anos, jogar em um time como o São Paulo, na primeira partida defender dois pênaltis e ajudar o time. Mas a estrela do jogo foi o time, o conjunto criou, deixamos jogadores na cara do gol. Pressão e tudo o que treinamos executamos. Fica a imagem do Sidão no fim, mas a estrela brilhou para todos que lutaram.

CORINTHIANS NA FINAL

É uma expectativa grande, porque é um clássico nacional, mesmo sendo jogado fora do país.

É O SEU PRIMEIRO CLÁSSICO

Não, o primeiro clássico foi contra o River, porque São Paulo e River é um clássico sul-americano. Já decidimos semifinal de Libertadores, Sul-Americana… meu segundo jogo da carreira foi contra o River, uma final de Torneio Santiago de Compostela, na Espanha. Então há rivalidade Brasil x Argentina, e naturalmente de dois times grandes, São Paulo e River. Agora temos que ver contra o Corinthians quem estará bem. Amanhã temos de ver como cada um estará se sentindo. Tenho Douglas que foi o único fora hoje, e preciso ver o retorno dos atletas. Teremos recuperação de manhã e viagem de tarde. Vamos analisar o nosso desempenho e depois decidir. Mas quero colocar o máximo de jogadores possíveis, como foi hoje.

Rogério Rodrigo Caio São Paulo River Plate (Foto: Chris O'Meara/AP)Rogério Rodrigo Caio São Paulo River Plate (Foto: Chris O’Meara/AP)

JOGO

Não achei nervoso, não tão violento. Foi bem disputado. Tecnicamente muito bom. Gramado muito bom, molhado deu velocidade.

PRIMEIRO TEMPO VIRA PARÂMETRO

Fica como parâmetro para nós. Mais do que a felicidade da torcida, eu, Michael, Pintado e pessoal de apoio que se entregou, vocês acompanharam… é um presente que eles dão para nós esse retorno positivo. Agradeço o compromisso profissional deles. Não tive nenhum problema disciplinar, nada. Feliz de ver o Breno voltando, Araruna estrear, Shaylon com personalidade, os meninos têm muito a crescer. Foguete jogando 35 minutos… o valor que dá aos meninos é o valor da base, de um time que ganhou muitos títulos. A inclusão social e aceitação deles me deixa muito feliz. Mas é apenas um jogo. Todos estão preocupados em melhorar o rendimento do time. Só jogando e competindo você ajusta. Uma pena que seja em um espaço tão curto. O Corinthians terá 72 horas, nós menos, essa diferença pode dar falta de combustível na hora do jogo. Mas a organização está sendo sensacional.

SÃO PAULO X CORINTHIANS AMISTOSO?

Valendo título pode ser de qualquer coisa que é um jogo que sempre reverbera. Clássico, mesmo em pré-temporada em um torneio que não muda nada na vida de ninguém, existe uma rivalidade natural. Mas que seja limpo.

SEU JEITO NA BEIRA DO CAMPO

Pênalti me preocupei quando eu batia, porque errei alguns. Sei a responsabilidade. O Cueva foi para converter, mas não é porque perdeu que vai mudar o jeito de jogar. Foi no começo, mas mesmo perdendo pênalti o time manteve o ritmo de jogo. A orientação faz parte. O River foi diferente do primeiro jogo. Alguns ajustes foram feitos. Temos embasar nosso jogo em cima do nosso sistema, não em cima do adversário.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*