Sequência que preocupa Ceni tem ex-parceiro, último rival e mata-mata

Um jogo a cada três dias. O início da carreira de Rogério Ceni em torneios oficiais será frenético. O São Paulo estreia daqui a uma semana no Campeonato Paulista, no dia 5 de fevereiro, contra o Audax, e a partir daí entrará em campo sete vezes até o dia 25, sábado de carnaval, quando terá pela frente o Novorizontino, também fora de casa.

Agora técnico, o ídolo tricolor vai reencontrar antigos companheiros, como o zagueiro Edson Silva, no Mirassol, voltará ao palco de seu último jogo oficial, a Vila Belmiro, e terá pela frente um único jogo para tentar avançar à próxima fase da Copa do Brasil, único título possível que ele não conseguiu conquistar como jogador.

Em todas as suas entrevistas, o ex-goleiro fala com desenvoltura do calendário.

– Teremos jogos nos dias 5, 9, 12, 15, 18, 21 e 25. Não podemos usar os mesmos jogadores em todas essas datas – adiantou Ceni ao falar do planejamento de elenco.

Essa sequência inicial é um dos motivos que deixa o treinador, por exemplo, apavorado com a possibilidade de perder Luiz Araújo, que tem proposta do Lille (FRA), ou David Neres, atualmente na seleção brasileira sub-20, e que só poderá participar da fase final da maratona de fevereiro.

Neste domingo, em mais uma etapa da preparação antes de começar para valer 2017, o São Paulo enfrentará o Columbus Crew (EUA) em jogo-treino no CT de Cotia, sem a presença de jornalistas. Rogério Ceni quer analisar seu elenco por mais tempo – a partida deverá ter quatro tempos para que cada atleta possa atuar por cerca de 60 minutos –, além de variar sistemas táticos. Rodrigo Caio, que aparentemente será um curinga no sistema defensivo, ora como zagueiro ora volante à frente da primeira linha, será poupado. Vai apenas assistir.

Veja abaixo a sequência que tem tirado cabelos do comandante tricolor:

Fernando Diniz, técnico do Oeste/Audax (Foto: Renato Silvestre/ Oeste/Audax)Fernando Diniz treinou o Oeste na Série B do Campeonato Brasileiro de 2016 (Foto: Renato Silvestre/ Oeste/Audax)

5 de fevereiro
Adversário:
Audax (Paulistão)
Local: Arena Barueri, em Barueri-SP
Horário: 17h

A tabela reservou a Ceni, logo na estreia, um dos adversários que mais lhe despertam dúvida sobre como atuar. A característica de não dar chutão que Fernando Diniz, técnico do Audax, preserva ao extremo, faz o técnico do São Paulo estudar muito que tipo de estratégia vai adotar. De qualquer modo, Rogério Ceni não esconde sua admiração por Diniz, principalmente por ele ter conseguido implantar esse estilo de jogo num clube de menor porte.

9 de fevereiro
Adversário:
Moto Club (Copa do Brasil)
Local: Castelão, em São Luís-MA
Horário: 21h30

É jogo único. O São Paulo jogará por um empate para se classificar à próxima fase da Copa do Brasil, torneio que Ceni não conquistou como jogador. O clube também jamais venceu, e persegue incessantemente. O Moto Club não tem medalhões conhecidos e, dirigido pelo técnico Ruy Scarpino, não começou bem o estadual: derrota para o Cordino e empate com o Altos.

12 de fevereiro
Adversário:
Ponte Preta (Paulistão)
Local: Morumbi
Horário: 17h

A estreia de Rogério Ceni no Morumbi será contra uma equipe que, no último Campeonato Brasileiro, ficou à frente do São Paulo. Felipe Moreira estreia como técnico da Macaca. Ele tem apenas 36 anos, oito a menos que o ex-goleiro. É um duelo da nova geração. Na semana passada, a Ponte Preta, desfalcada do atacante Pottker, artilheiro do Brasileirão, foi derrotada por 2 a 0 pelo Audax, em Campinas, num jogo-treino.

Rogério Ceni Lucas Lima Santos São Paulo (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo)Dividida com Lucas Lima abreviou último ano de Ceni (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo)

15 de fevereiro
Adversário:
Santos (Paulistão)
Local: Vila Belmiro, em Santos-SP
Horário: 21h45

Foi na Vila Belmiro, contra o Santos, na semifinal da Copa do Brasil de 2015, que Rogério Ceni entrou em campo pela última vez em jogos oficiais. Ele se machucou numa dividida com Lucas Lima e não teve condições de disputar a reta final da temporada. Em dezembro, se aposentou. O primeiro clássico como técnico será no mesmo palco. O meia ainda está no Peixe, mas eles já estiveram juntos, do mesmo lado, na última Copa América, em que Rogério foi auxiliar de Dunga, então técnico da Seleção.

18 de fevereiro
Adversário:
Mirassol (Paulistão)
Local: Morumbi
Horário: 19h30

Em 2014, Rogério Ceni e Edson Silva foram vice-campeões brasileiros. Daqui a 20 dias, eles vão se reencontrar. O goleiro virou técnico do São Paulo, e o zagueiro, depois de uma passagem pelo Estrela Vermelha, da Sérvia, agora está no Mirassol, aos 30 anos de idade. A equipe do interior tem também o eterno Xuxa, ídolo local.

Edson Silva zagueiro do Mirassol (Foto: Vinicius de Paula / Agência Mirassol)Edson Silva foi vice do Brasileirão pelo São Paulo em 2014. Agora será rival (Foto: Vinicius de Paula / Agência Mirassol)

21 de fevereiro
Adversário:
São Bento (Paulistão)
Local: Morumbi
Horário: 20h30

As atrações da equipe de Sorocaba são atletas experientes que Ceni enfrentou diversas vezes como jogador: o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro, o volante Moradei, ex-Corinthians, e o atacante Ricardo Bueno, ex-Palmeiras, são os mais conhecidos da torcida são-paulina.

25 de fevereiro
Adversário: Novorizontino (Paulistão)
Local: Jorjão, em Novo Horizonte-SP
Horário: 19h30

No sábado de carnaval, o São Paulo disputará o último jogo dessa intensa sequência. Na última semana, o adversário apresentou o atacante Nilson, aquele mesmo que perdeu um gol incrível pelo Santos contra o Palmeiras, na final da Copa do Brasil, lance que foi determinante para que houvesse a virada e o título dos alviverdes na partida decisiva.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*