Sempre presente, Jadson cresce com gols e assistências

Com duas assistências nos últimos dois jogos, Jadson chegou a seis e se igualou a Deco como líder nesse quesito. Mas não é só dando passes para gols que o camisa 10 do São Paulo tem se destacado no Campeonato Brasileiro. Ninguém do elenco esteve mais presente em campo do que o meia.

Titular nesta quarta-feira contra o Náutico, às 21h50, no Estádio dos Aflitos, e em todas as partidas do Nacional, só não atuou o jogo inteiro em duas oportunidades, ambas ainda com Emerson Leão. Uma estatística completamente diferente das do primeiro semestre.

Depois de sete anos na Ucrânia, demorou a se adaptar ao Tricolor e era substituído constantemente. No Paulistão, por exemplo, foi só o décimo em minutos jogados.

– Jogando 90 minutos, você pega um ritmo de jogo bom e se acostuma. Não é fácil jogar duas vezes por semana, mas temos uma recuperação boa para estar melhor nos jogos. Estou feliz com esta sequência e quero sempre ajudar da melhor maneira possível – declarou, em entrevista ao LANCENET!.

E está ajudando. Em campo, ele tem sido decisivo para o time. O camisa 10 teve participação direta em 45% dos 24 gols do São Paulo no campeonato. Além das seis assistências, ele marcou cinco gols em 16 jogos.

– O Ney Franco chegou com sua mentalidade de trabalho e está dando certo o jeito de eu jogar. Tem me dado confiança, me deu mais liberdade para chegar na frente, fiz alguns gols e ajudo na criação. Ele está trabalhando da maneira certo e estou me encaixando – analisou.

Jadson joga mais porque tem feito gols e dado assistências ou tem feito gols e dado assistências porque joga mais? A resposta é difícil de saber. Nos números individuais, o meia está bem, mas – como ele mesmo diz – faltam as vitórias. Esta noite o camisa 10 pode resolver isso de novo.

Confira um Bate-Bola com Jadson:

Como é participar de 11 gols 24 gols do time no Brasileirão ?
Tenho trabalhado para isso. A equipe fazendo gols e eu participando, fico muito feliz. Fazer gols e servir é bom, mas ficarei mais feliz com as vitórias. Estamos precisando de uma sequência, mas uma hora vai encaixar e dará tudo certo.

Por que a equipe tem tropeçado e não consegue uma sequência?
Estamos jogando bem, mesmo perdendo. Estamos criando, trabalhando a bola, mas está faltando concentração nos 90 minutos. Às vezes desconcentramos, levamos os gols e acabamos perdendo. Tem alguns jogadores voltando e vão poder melhorar o nosso rendimento. Isso vai ser muito importante.

Se o time começar a ir mal no Brasileirão, pensam em mudar o foco e priorizar a Sul-Americana ?
Está um pouco difícil o Brasileiro. Tivemos chances de entrar no G4, mas deixamos escapar. Não tem nada perdido e ainda tem muito campeonato. Temos um grupo bom e está faltando mudar um pouco a sorte para chegarmos. A Sul-Americana é um pouco mais fácil, mas temos de lutar para buscar.

Você chegou a ser dúvida no último jogo por dores musculares. Como tem feito para evitar as lesões?
Tive um problema, mas me recuperei bem, fiz um teste de manhã e estava bem. Agora, continuo o tratamento e enquanto tiver condições de jogo eu quero ajudar.

Tem feito algum trabalho diferente do que fazia na Europa?
Já está tranquilo, entrei no ritmo do elenco, todos me ajudam e não tenho nenhum problema físico. Lá na Europa não existe tanta consciência de recuperação quanto aqui no Brasil. Isso tem me ajudado baste e estou conseguindo uma sequência que sempre busquei.

Tempo jogado no Brasileirão
Jogador Minutos
Jadson 1407
Cortez 1346
Denilson 1241
Douglas 1173
Denis 1080
Rhodolfo 1072
Cícero 895
Maicon 839
João Filipe 719
Luis Fabiano 715

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*