Sem temer pressão, Ney Franco conta com Jadson por título da Recopa

Não é só Jadson que não vê a hora de retornar ao Morumbi. O meia terá a chance de conquistar a Copa das Confederações com a Seleção Brasileira neste domingo, mas garante estar concentrado também para a decisão da Recopa Sul-americana. E o técnico Ney Franco já avisa que o camisa 10 terá lugar cativo para enfrentar o Corinthians na próxima quarta-feira.

Concentrado com o Brasil, o armador concedeu entrevista ao site oficial do Tricolor e afirmou que quer entrar em campo contra o Timão e deixou a comissão técnica animada, mas preocupada com o desgaste do atleta, que tem final contra a Espanha às 19 horas (de Brasília) de domingo e o primeiro treino voltado exclusivamente para a Recopa acontece na manhã de segunda-feira no CT da Barra Funda.

“A questão do ritmo do Jadson não preocupa. Ele talvez esteja melhor do que nós e que do Corinthians, porque ele não parou de treinar. Tem o condicionamento melhor, teve jogos-treino e está com ritmo bom. O problema é a reapresentação para segunda, mas temos um planejamento para contar com ele logo no treino da manhã”, explicou o treinador.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Jadson pode terminar o mês de julho com dois títulos conquistados: o da Copa das Confederações e o da Recopa

A presença de Jadson é aguardada pelo comandante para deixar a equipe completa diante do Corinthians. Sem nenhum outro desfalque, Ney quer apagar o retrospecto sem vitórias nos clássicos da temporada – dois empates e duas derrotas – e conquistar sua segunda taça pelo clube em seis campeonatos disputados.

 

“O São Paulo, como qualquer grande, entra em todas as competições em busca de título e é cobrado. Disputamos o estadual, a Sul-americana, o Brasileiro e a Libertadores dessa forma. A Recopa não será diferente. É cobrança e tem que ser assim mesmo. Nós nos cobramos também, não é só o torcedor que quer o titulo, os profissionais também querem ser campeões”, afirmou.

Apesar da obsessão pela Recopa diante do maior rival e de ter enfrentado duras críticas da torcida após a eliminação na Libertadores, Ney Franco nega que esteja mais pressionado do que nos últimos torneios. “Trabalho da mesma forma desde que cheguei. Sempre terá uma pressão normal de treinador do São Paulo e isso você controla com o que aprendeu por ter passado por times grandes”, finalizou.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.