Sem sucesso com a bola nos pés, Ney e Kleina fazem duelo à parte

Dois integrantes da nova safra de técnicos do futebol brasileiro, Ney Franco e Gilson Kleina têm história parecida no futebol: tentaram ser jogadores mas, como faltava qualidade, resolveram se adaptar para seguir carreira com o que mais gostavam na vida. Matricularam-se na faculdade de Educação Física, viraram treinadores, começaram no futebol em equipes modestas e, neste sábado, serão adversários no clássico entre São Paulo e Palmeiras, válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ney Franco, mineiro, de 46 anos, e Ney Franco, paranaense, de 44 anos, têm tarefas complicadas pela frente. O são-paulino, contratado após boa passagem na seleção brasileira sub-20, tem como principal meta liderar a equipe em alguma conquista de título, o que não ocorre desde o hexacampeonato brasileiro de 2008. No mínimo, o treinador tem de colocar a equipe na Taça Libertadores da América de 2013, competição que á obsessão de todos pelos lados do Morumbi.

Do lado alviverde, a tarefa de Gilson Kleina é muito mais ingrata. Ele tem de salvar o atual campeão da Copa do Brasil do rebaixamento para a Série B. Ney Franco brinca ao falar do concorrente deste sábado. Na sequência, elogia.

– Nossa formação é semelhante. Tentamos jogar futebol e não conseguimos (risos). Com isso, fomos para a escola de educação física, nos formamos como preparadores e achamos nosso caminho. Sem dúvida, o Gilson é merecedor da vaga que hoje ocupa. Temos alguns encontros casuais em aeroportos e tivemos bons papos sobre futebol. Conheço muito o auxiliar dele, o Juninho Lola, que foi meu companheiro em campeonatos amadores em Ipatinga – disse o são-paulino.

O comandante do Tricolor diz que o Palmeiras, nas mãos de Kleina, melhorou bastante e tem tudo para escapar do rebaixamento.

– O time ganhou outra cara, cresceu, ganhou três jogos e marcou nove gols, o que é um índice alto. Sem dúvida, o Gilson chegou e conseguiu logo de cara implantar sua filosofia – ressaltou.

Do lado contrário, Gilson Kleina diz que a evolução que vem sendo mostrada pelo São Paulo na temporada tem muito a ver com o trabalho de Ney Franco.

– O Ney é um técnico muito inteligente, chegou ao São Paulo e colocou um padrão muito bom. As equipes dele são sempre bem arrumadas. Já nos enfrentamos muitas vezes, mas acho que essa será a de maior repercussão. Acho que estamos no mesmo patamar, e no caminho certo – finalizou.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*