Sem Calleri, Alan Kardec crê em ‘chance de ouro’ no São Paulo

Alan Kardec terminou 2015 como a esperança de gols do São Paulo com as saídas de Alexandre Pato e Luis Fabiano. Em 2016, foi titular nos primeiros treinos de Edgardo Bauza, marcou em jogo-treino contra o Juventus, mas tornou-se coadjuvante e reserva com a chegada de Calleri.

Na quinta-feira, às 21h45, o argentino estará suspenso pela expulsão após a classificação diante do The Strongest (BOL) e não enfrentará o Toluca (MEX) nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Kardec, então, voltará a ter uma chance como titular, mas precisará mostrar que as atuações ruins da temporada ficaram no passado.

– É uma chance de ouro para mim. Vou tratar como a oportunidade da minha vida. Jogarei com a cabeça tranquila, vamos com tudo. Temos um jogo em casa que pode encaminhar nossa classificação, então precisamos vencer – projetou o camisa 14 do Tricolor.

ardec foi titular em somente oito partidas no ano – duas antes da chegada de Calleri. O único gol marcado até aqui, porém, aconteceu com o atacante saindo do banco de reservas, quando fez de cabeça no empate em 1 a 1 com o Santos. Já Calleri fez os últimos sete gols do Tricolor na temporada, superando marca de Dodô, que fez seis em 1997 – o recorde é de Serginho Chulapa, dez em 1982.

EXPECTATIVA
​O centroavante Pedro foi a grande surpresa de Edgardo Bauza na lista de inscritos para as quartas de final do Campeonato Paulista. O garoto de 19 anos assumiu a vaga deixada por Kieza mesmo sem ter sido integrado ao elenco profissional, mas viu o time cair para o Osasco Audax. Agora, para as oitavas de final da Libertadores, a joia espera herdar de novo o posto de Kieza e mostrar serviço para renovar o contrato que termina em 31 de outubro.

 

Fonte: Lance

2 comentários em “Sem Calleri, Alan Kardec crê em ‘chance de ouro’ no São Paulo

  1. Ô! Muito corajoso, tira o Ganso pra retrancar o time. Vou aplaudir quando ver coragem de colocar o time pra jogar futebol, não esse traste defensivo horrível.

  2. Eu colocava o Pedro, vai ser demais ver Kardec na cara do gol chutando na mão do goleiro ou fora fora.

    Não gosto do trabalho de Bauza, mas devo admitir que ele é tão teimoso quanto corajoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*