Se não sair do São Paulo, Lucas pode fazer novo contrato após a Olimpíada

Depois de oferecer R$ 82 milhões por Lucas ao São Paulo, o Manchester United (ING), por enquanto, não vai subir a oferta. Para que a transação seja concluída, o camisa 7 teria de abrir mão dos 20% a que tem direito, o que não deve acontecer. O empresário Wagner Ribeiro e os pais do jogador não aceitam a condição. Se o Tricolor quiser mais, que receba uma proposta melhor.

Sem vender Lucas, a intenção de quem gerencia a carreira do jogador é pedir a reformulação do contrato, que vai até dezembro de 2015. Lucas recebe R$ 130 mil por mês e não está entre os maiores salários do elenco. A ideia era ter feito uma reunião antes de o garoto (19 anos) seguir para a Olimpíada ou mesmo depois do Paulistão, o que não aconteceu. Caso não seja negociado, pode ser realizada quando ele retornar, já em agosto.

Para liberar o meia-atacante, o São Paulo teria de receber algo em torno de R$ 100 milhões, repassando assim R$ 20 milhões para o atleta. Mas a proposta dos ingleses, que foi feita diretamente ao clube, não chegou neste montante. A Inter (ITA), em contato com o agente do jogador, oferece 25 milhões de euros (R$ 62,3 milhões). Os italianos prometem voltar ao Brasil nos próximos dias para nova investida. Após perderem Paulinho, do Corinthians, não querem deixar escapar outro reforço.

O Tricolor está seguro, já que a multa rescisória do camisa 7 é de 80 milhões de euros (R$ 199 milhões). Por outro lado, o valor da remuneração pode ser mudado mesmo assim. Esta semana, Ralf e Paulinho tiveram seus contratos revistos no Corinthians. Ambos já tinha recebido aumento este ano, mas o assédio de clubes de fora fez o Alvinegro valorizá-los novamente para que não fossem seduzidos.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*